Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

Quer um animal de estimação e não sabe por onde começar?

 

Imagem cedida pelo Canil Rebuliço Border Collies – Brasília/DF

 

  • O primeiro passo é definir qual bichinho se encaixará melhor na sua estrutura familiar. 

Ele ficará muito tempo sozinho? Você terá tempo disponível para treiná-lo? Pretende inseri-lo na sua rotina diária de atividades? É uma casa com crianças e/ou com idosos? Já possui algum outro animalzinho?  

Peixes, gatos, animais exóticos, cães, cada um com suas características e necessidades que os tornam perfeitos (ou não) para sua casa. 

  • O segundo passo é saber se o animalzinho escolhido cabe no orçamento familiar. O gasto inicial será sempre maior…cada bichinho precisará de um “enxoval” básico que o atenda – alimentação, casinhas, cama, comedouros/bebedouros, brinquedos, itens de higiene, antiparasitários, vacinas obrigatórias e opcionais recomendadas de acordo com a região e uma reserva para emergências. Tenha em mente que são seres vivos que podem adoecer e precisar de cuidados. Esteja preparado para qualquer eventualidade. 
  • Depois de selecionar o seu novo companheiro, estudar suas características e ter certeza de que aquele é o pet ideal, comece a procurar onde você poderá encontrá-lo. Se desejar adotar um bichinho, busque em ONGs ou protetores da sua cidade, eles tem uma variedade enorme de pacotinhos de amor à espera de um lar. 

Caso opte pela compra, busque um criador responsável, que respeite seu plantel*, que mantenha um rigoroso controle de possíveis doenças genéticas e que esteja disponível para tirar todas as suas dúvidas. 

 

Veja também  Tutor animado, cão desportista!

O próximo passo é levá-lo para casa…mas falaremos sobre isso depois!

 

*Plantel – grupo de animais reprodutores.