Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

Priya, a princesa descontruída

Priya – arquivo pessoal

 

“Olá, eu sou a Priya. Era para eu ser a princesinha da minha mãe. 

Quando eu cheguei, depois de uma espera de muitos meses, tinha um enxoval completo todo bordado com o meu nome. Caminha, lençol, cobertor, jogo americano, potes de porcelana, laços e vestidinhos. 

Logo, minha mãe percebeu que eu estava longe de ser a delicada princesa que ela imaginou. Destruí meus vestidos, fiz alguns buracos nos lençóis e cobertor, explodi meu travesseiro e almofadas e…não podia ver uma poça de lama.

Minha mãe desistiu, definitivamente, dos laços, doou os vestidos – até os novos, que nunca cheguei a usar e me ofereceu alguns tipos de cama, sem bordados e acabamentos em cetim, para eu escolher as que eu mais gostava.

Mamãe entendeu que as minhas necessidades eram outras, bem diferentes das que ela achou que seria. Eu gosto de correr na praia, entrar na água do mar, fazer buracos na areia, tomar banho de chuva e brincar na lama. 

Sou muito feliz por ser aceita desse jeitinho que sou e ter a liberdade de viver de acordo com a minha natureza, mas gostaria que minha mãe deixasse eu caçar umas galinhas de vez em quando – isso ela não liberou de jeito nenhum!”

Veja também  Partiu praia!!!!