Impressora 3D otimiza cirurgias em animais no Hospital Veterinário da UFCG, no Sertão

É possível imprimir tomografias do mundo inteiro apenas pelo envio do arquivo pela internet.

Uma máquina de impressão 3D está sendo utilizada para planejar e aperfeiçoar cirurgias em animais, na cidade de Patos, Sertão da Paraíba. A máquina, que teve um investimento de R$ 6 mil, fica no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus Patos.

O equipamento funciona transformando imagens 3D em matéria, a partir de tomografia computadorizada. Segundo o médico veterinário Renato Otaviano, a máquina foi comprada com o objetivo de produzir ossos artificiais para cirurgias como desvios angulares, luxações de patela, ossos curtos, entre outros procedimentos. Também é possível imprimir peças articuladas com o equipamento.

De acordo com o veterinário, é possível imprimir tomografias do mundo inteiro apenas pelo envio do arquivo pela internet.

“É de extrema importância ter essa impressora para se prevenir erros durante o procedimento cirúrgico tanto em Medicina Veterinária quanto Medicina Humana. Além disso, é uma ótima forma de aprendizado”, informou o Renato Otaviano.

Recebem atendimento no Hospital Veterinário da UFCG quase mil animais por mês, entre cães, gatos, caprinos, equinos e bovinos, que poderão ser beneficiados com o equipamento.

Impressora 3D otimiza cirurgias em animais no Hospital Veterinário da UFCG, no Sertão da PB Foto: UFCG/Divulgação

O médico veterinário falou que a máquina foi comprada com recursos próprios e que teve o interesse de aplicar a técnica de produção 3D após o doutorado que ele fez, pois ele trabalhava com a máquina em procedimento cirúrgico e percebeu que poderia ser um benefício para o seu trabalho na UFCG.

“Meu orientador imprimia os ossos para o planejamento cirúrgico de animais, então foi uma ótima oportunidade de aprender, chegar lá [na orientação de doutorado] e ter esse impressora, que ele tinha comprado [o orientador] e poder aprender com ele. Quis continuar trabalhando com o que eu aprendi fora, e que foi uma oportunidade que a universidade me deu”, contou Renato.

Os animais que são atendidos pela universidade, na cidade de Patos, também podem ser beneficiados pela máquina, caso o procedimento que o animal precisa seja suprido pela impressão 3D.

“Se algum animal que for atendido pela universidade precisar da máquina a gente pode usar sim a impressora para ajudar o animal”, confirmou.

Impressora 3D otimiza cirurgias em animais no Hospital Veterinário da UFCG, no Sertão da PB Foto: UFCG/Divulgação