Com retorno das festas de São João, buscas por aulas de forró aumentam na Paraíba

A preparação para as festividades de São João é tema do programa Paraíba Comunidade deste domingo (05), das Tvs Cabo Branco e Paraíba.

Foto: Divulgação/Clewerson Soneca

Após 2 anos sem festividades devido a pandemia de Covid-19, a população paraibana começa a se preparar para o São João. Com a volta das festas juninas, as quadrilhas intensificaram os ensaios para o retorno e até mesmo quem não vai se apresentar, não quer fazer de qualquer jeito, provocando um aumento na procura por aulas de forró.

Este foi o tema do Paraíba Comunidade deste domingo (5).

O professor de dança, Clewerson Soneca, observou um aumento significativo no primeiro semestre deste ano, com relação ao número de alunos procurando por aulas de forró. Nos dois anos sem São João, ele e a professora de dança, Maria Hercília, deram aulas online, conseguindo conectar várias pessoas de outros estados e países, mas o contato das aulas presenciais é diferente “O que nos empolga mesmo é ter o contato direto com o aluno”.

Perto das festividades do mês de junho, alunos paraibanos e estrangeiros compõem as turmas para aprender forró.

“A dança Forró é muito presente na Alemanha, Espanha, Londres e Portugal. Com isso a procura por aulas é bem intensa nesse período. Para o pessoal da terra, a afinidade com o ritmo forró já vem de berço, o balanço no corpo já está incorporado, mas a maior busca dos alunos daqui é aprimorar a técnica em movimentos específicos”, explica Clewerson.

Foto: Divulgação/Clewerson Soneca

A dança faz parte da cultura paraibana e a metodologia dos dois professores está ligada à ancestralidade do sertanejo “manter a essência do forró pé de serra é nossa missão”.

Com a volta das festividades houve uma maior demanda de trabalho. Além dos cursos de preparação para o São João, eles são solicitados para gravações de clipes, comerciais, apresentações em escola e workshop de forró nas festas das empresas privadas.

“Sempre falamos que o aluno precisa admirar ou gostar um pouquinho de dança, isso já é um grande passo. Quem dança aproveita mais a vida”, disse Clewerson.

Conforme o professor de dança, o primeiro passo para quem quer aprender a dançar é estar disposto a conhecer novas formas de aproveitar a vida.

O estudante, Júnior Fenômeno, por exemplo, começou a fazer aulas de forró em janeiro de 2022 em um curso de verão. Ele tinha interesse pela dança desde 2019, mas não tinha cursos na cidade em que residia e foi nas aulas de dança, em João pessoa, que construiu o ciclo de amigos ao mudar de cidade.

“A dança não é terapia, mas é terapêutica. E eu vivo essa terapia semanal com todo prazer, muitas vezes cheguei cansado, desanimado, mas aí acontece a magia”, contou.

Foto: Arquivo Pessoal/Júnior Fenômemo

Para Júnior, o São João é uma festividade muito importante por não deixar as raízes culturais esquecidas e desapareçam com o tempo “celebrar esse tempo junino é a oportunidade perfeita para apresentar aos mais novos o que é ser nordestino de verdade”, explica.