Conselhos profissionais contestam salários oferecidos no concurso de Bayeux

Remuneração de fisioterapeutas e fonoaudiólogos é abaixo da média.

Foto: Divulgação

Categorias profissionais estão contestando a remuneração salarial oferecida pela Prefeitura Municipal de Bayeux, na Grande João Pessoa, no concurso público organizado pelo Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB). Segundo o edital, profissões de nível superior, como fonoaudiólogos e fisioterapeutas, devem receber salários menores que a média para as categorias.

Prefeitura de Bayeux publica edital aumentando número de vagas em concurso público

Para o Conselho Regional de Fonoaudiologia da 4ª Região (Crefono), o valor oferecido à categoria é “desrespeitoso e não condiz com as atribuições de um profissional de Fonoaudiologia”. Isso porque, segundo o edital, o valor oferecido pela prefeitura de Bayeux é de R$ 1.106,55, quando a média salarial mínima da categoria, considerando a carga horária estabelecida no edital, é de R$ 1.800, conforme a entidade.

O Crefono informou que um ofício foi enviado à prefeitura de Bayeux contestando o valor estabelecido no edital, e aguarda respostas sobre o caso. A nível de comparação, o cargo de auxiliar de merendeira, que é de nivel fundamental, tem um salário estabelecido de R$ 1.210.

Veja também  Inscrições para concursos do IBGE com quase 4 mil vagas na PB terminam nesta sexta

O Conselho Regional de Fisioterapia também manifestou repúdio contra a remuneração anunciada no edital da prefeitura de Bayeux. Em nota, o Conselho detalha o cenário de urgência para contratação de um profissional da área por parte da prefeitura, e classifica o salário estabelecido em R$ 1.100,00 (que é o salário mínimo) como pífio.

“A ação do município de Bayeux é inaceitável e precisa ser rechaçada pelo profissional de Fisioterapia e rebatida pelo Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Estado da Paraíba (SINFITO/PB), entidade detentora da prerrogativa de defesa salarial”

O JORNAL DA PARAÍBA, entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Bayeux através da assessoria de imprensa, para saber esclarecimentos sobre o caso, mas não obteve respostas até a publicação desta matéria.

O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB), empresa organizadora do certame, informou que “o Idib é a banca organizadora do evento, não tem responsabilidade sobre as remunerações oferecidas”.