PLAYLIST: 20 músicas cantadas por Elba Ramalho mais tocadas nos últimos 5 anos

Ecad fez um levantamento com as músicas mais ouvidas da cantora.

Elba Ramalho completa 70 anos nesta terça-feira – Foto: Divulgação
elba ramalho
Elba Ramalho completa 70 anos nesta terça-feira – Foto: Divulgação

A cantora paraibana Elba Ramalho completa 70 anos nesta terça-feira (17) e um levantamento feito pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) mostrou que “De volta pro aconchego” é a canção cantada pela artista mais tocada nos últimos cinco anos. 

O levantamento foi feito com base nos dados do Ecad levando em consideração as execuções em rádios, sonorização ambiental, casas de festa e diversão, televisão, entre outros.

O maior hit de Elba foi escrito por Dominguinhos e Nando Cordel e foi a mais tocada em pelo menos três segmentos. 

Além de “De volta pro aconchego”, também aparecem no ranking do Ecad as músicas “Chão de giz”, escrita por Zé Ramalho, e “Entre o céu e o mar”, de Roger Henri e Dudu Falcão.

Conforme o Ecad, Elba tem 957 gravações registradas e, nos últimos cinco anos, a maior parte de seus rendimentos em direitos autorais pela execução pública de suas músicas veio dos segmentos de TV e Rádio, com mais de 80% do que foi destinado a ela. 

Ranking de execuções públicas das músicas gravadas por Elba Ramalho nos últimos cinco anos

 

Veja também  ‘Temporada de Verão’: Mayana Neiva fala sobre série e como foi gravar com ator de “Elite”

1º – “De volta pro aconchego”, de Dominguinhos e Nando Cordel

2º – “Chão de giz”, de Zé Ramalho

3º – “Entre o céu e o mar”, de Roger Henri e Dudu Falcão

4º – “Bate Coração”, de Cecéu

5º – “Ai que saudade d’ ocê”, de Vital Farias

6º – “Ciranda da rosa vermelha”, de Alceu Valença

7º – “Paisagem na janela”, de Fernando Brant e Lô Borges

8º – “Canção da despedida”, de Geraldo Vandré e Geraldo Azevedo

9º – “Maria e o anjo”, de Dalvimar

10º – “Banho de cheiro”, de Carlos Fernando

11º – “Vem ficar comigo”, de Dominguinhos e Nando Cordel

12º – “Mãe do céu morena”, de Pe. Zezinho Scj

13º – “Distante d’ocê”, de Hermes

14º – “Onde tu tá neném”, de Luiz Bandeira

15º – “Disparada”, de Theo e Geraldo Vandré

16º – “Sabiá”, de Zé Dantas e Luiz Gonzaga

17º – “Frisson”, de Tunai e Sérgio Natureza

18º – “Paralelas”, de Belchior

19º – “Prece a Nossa Senhora”, de Vado

20º – “Forró do xenhenhém”, de Cecéu