Que Tal um Samba? Chico Buarque lança single com música inédita. Ouça aqui

A nova turnê de Chico Buarque, você já sabe, começa por João Pessoa nos dias seis e sete de setembro. Vai se chamar Que Tal um Samba?, que é o título da música inédita que o compositor lançou nesta sexta-feira (17), dois dias antes de completar 78 anos.

O single com a nova música de Chico Buarque já está em todas as plataformas digitais. O autor propõe puxar um samba para esconjurar a ignorância e desmantelar a força bruta – um recado claro de Chico sobre o Brasil de 2022 e, obviamente, sobre a necessidade de sairmos dessa.

No álbum que lançou no ano passado, Caetano Veloso canta Sem Samba Não Dá. Na letra, ele diz que está “tudo esquisito, tudo muito errado, mas a gente chega lá”. Inevitável lembrar do samba de Caetano quando se ouve o samba de Chico. É bacana ver que os dois – cada um a seu modo – seguem caminhos semelhantes quando é tão necessário que seja assim.

Chico, aliás com muita felicidade, tem Caetano como nítida inspiração na letra de Que Tal um Samba?. “Um filho com a pele escura/Com formosura/Bem brasileiro, que tal?/Não com dinheiro/Mas a cultura/Que tal uma beleza pura…”. Versos inspirados em Beleza Pura, que Caetano lançou em 1979.

Que Tal um Samba? tem produção musical de Luiz Cláudio Ramos, que há muitos anos toca violão e guitarra na banda de Chico, e traz um convidado muitíssimo especial: o bandolinista Hamilton de Holanda.

Seguem a letra, a ficha técnica e o áudio da nova música de Chico Buarque.

QUE TAL UM SAMBA?

(Chico Buarque)

Um samba

Que tal um samba?

Puxar um samba, que tal?

Para espantar o tempo feio

Para remediar o estrago

Que tal um trago?

Um desafogo, um devaneio

Veja também  Gilberto Gil ainda era criança quando disse à sua mãe que queria ser “musgueiro”

Um samba pra alegrar o dia

Pra zerar o jogo

Coração pegando fogo

E cabeça fria

Um samba com categoria, com calma

Cair no mar, lavar a alma

Tomar um banho de sal grosso, que tal?

Sair do fundo do poço

Andar de boa

Ver um batuque lá no cais do Valongo

Dançar o jongo lá na Pedra do Sal

Entrar na roda da Gamboa

Fazer um gol de bicicleta

Dar de goleada

Deitar na cama da amada

Despertar poeta

Achar a rima que completa o estribilho

Fazer um filho, que tal?

Pra ver crescer, criar um filho

Num bom lugar, numa cidade legal

Um filho com a pele escura

Com formosura

Bem brasileiro, que tal?

Não com dinheiro

Mas a cultura

Que tal uma beleza pura

No fim da borrasca?

Já depois de criar casca

E perder a ternura

Depois de muita bola fora da meta

De novo com a coluna ereta, que tal?

Juntar os cacos, ir à luta

Manter o rumo e a cadência

Esconjurar a ignorância, que tal?

Desmantelar a força bruta

Então que tal puxar um samba

Puxar um samba legal

Puxar um samba porreta

Depois de tanta mutreta

Depois de tanta cascata

Depois de tanta derrota

Depois de tanta demência

E uma dor filha da puta, que tal?

Puxar um samba

Que tal um samba?

Um samba

 

Participação especial / Feat Hamilton de Holanda

Voz e violão: Chico Buarque

Bandolim – Hamilton de Holanda

Violão: Luiz Claudio Ramos

Piano – João Rebouças

Baixo – Jorge Helder

Bateria e percussão: Jurim Moreira

Percussão – Thiago da Serrinha

Gravado e mixado no estúdio Biscoito Fino por Lucas Ariel

Masterizado no estúdio Batmasterson por Luiz Tornaghi

Produção musical: Luiz Claudio Ramos