Benefícios reajustados

Alta de 6,08% vai representar impacto de R$ 14,8 bilhões para INSS neste ano.

O índice de reajuste para os benefícios da Previdência Social acima do salário mínimo será de 6,08%, confirmando a intenção do governo de não dar um aumento acima da inflação. A portaria dos ministérios da Fazenda e Previdência com os índices de reajustes destes benefícios e a nova tabela de contribuição deve ser publicada no "Diário Oficial da União" na próxima semana.

O aumento atingirá 19,2 milhões de pessoas e representará um impacto de R$ 14,8 bilhões para o INSS em 2012. Na Paraíba, o número de segurados do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) acima de um salário mínimo é de 66,2 mil, o que representa apenas 10,47% do total dos benefícios pagos no Estado (632,1 mil). O reajuste para quem ganha acima de um salário mínimo é referente à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2011, que foi divulgado nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Enquanto a do mínimo combina aumento do PIB de dois anos atrás mais variação do INPC.

Veja também  Empreendedorismo feminino e empoderamento ajudam mulheres a conquistar espaço no meio rural

Pelo menos 300 mil aposentados que em 2011 recebiam ligeiramente acima do mínimo, agora passarão a receber o piso previdenciário. Eles terão o reajuste superior a 6,08% e terão ganho real garantido até 2015.

O teto da Previdência para 2012 será de R$ 3.916,20. Já o valor salário mínimo será de R$ 622, menor valor que será pago pelo INSS em 2012.

O reajuste dos benefícios foi baseado no resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano que foi de 6,08%. O número foi divulgado ontem pelo IBGE.

O aumento para quem ganha acima do piso previdenciário representará um impacto líquido de R$ 7,6 bilhões.

Também foram estabelecidas as novas alíquotas de contribuição do INSS. As alíquotas são de 8% para aqueles que ganham até R$ 1.174,86; de 9% para quem ganha entre R$ 1.174,87 e R$ 1.958,10 e de 11% para os que ganham entre R$ 1.958,11 e R$ 3.916,20.