Micros devem seguir na poupança

Economistas e consultores garantem que poupança continua sendo excelente opção de invstimento para ‘micropoupadores’.

Diante das novas regras para aplicações feitas em poupança, o perfil de investidores da poupança será prioritariamente formado pelos "micropoupadores". Só a Caixa Econômica na Paraíba, a mais tradicional das poupanças, tem quase 800 mil cadernetas de poupança ativas, com um saldo de R$ 2,1 bilhões investidos, o que representaria uma poupança média de R$ 2,625 mil por cada um desses clientes.

O governo federal alterou desde ontem o cálculo de rendimentos novos, depósitos ou em contas abertas para continuar reduzindo a taxa de juros básica da Selic sem o receio de fuga de compradores de seus papéis. Contudo, as dúvidas sobre as vantagens e desvantagens ainda são muitas para os milhares de poupadores.

Mas o consenso entre economistas e consultores paraibanos entrevistados pela reportagem, no entanto, é que a opção de investir na poupança continuará válida para os pequenos investidores. Entre as aplicações mais seguras e livres de risco, liquidez mais rápida (dinheiro em mãos) e a isenção de impostos são os melhores benefícios oferecidos pela poupança. Essa é a opinião do professor do Departamento de Economia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Bruno Frascarolli.

"Quem tem uma margem de rendimento mensal não comprometida poderá aplicar o dinheiro na poupança. Mesmo com menos competitividade, a poupança garante liquidez diária e facilidade de investimento", defende o professor. O perfil de investidores da poupança será composto por "micropoupadores", segundo o professor Frascarolli. Todos terão menos rendimento com as novas regras da poupança, com a queda de juros da Selic para 8,5%. Atualmente, ela está em 9%, mas no final de maio o Comitê de Política Monetária (Copom) vai ser reunir para definir a nova taxa.

Veja também  Gasolina tem aumento anual de 27,96%, em João Pessoa, segundo Procon

Com a nova regra, quando a taxa da Selic for igual ou inferior a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da Selic mais a TR.

Porém, pequenos volumes de dinheiro parado na poupança já não geravam grandes lucros para os investidores de pequenas quantias. "A poupança deixa de ser realmente interessante para os grandes investidores. Com a queda da Selic, eles estavam deixando de comprar títulos da dívida pública da União, para aplicar na poupança", esclarece o consultor financeiro Cláudio Rocha. Ele destaca que os investimentos em poupança não são significativamente rentáveis e que, em alguns anos, a inflação do mercado financeiro, medida pelo Índice Geral de Preços ao Mercado (IGPM), chegou a superar o rendimento da poupança, gerando perda real de dinheiro dos poupadores.

ORIENTAÇÕES
O consultor Cláudio Rocha esclarece que quem já tem dinheiro depositado em poupança não deverá se preocupar, o rendimento seguirá rendendo 6% mais a TR. No ato de sacar o dinheiro, primeiro serão removidos os valores dos novos depósitos.

Quem tinha, a título de exemplo, R$ 10 mil na poupança e fez um investimento de R$ 1 mil segundo a nova regra, no momento de sacar dinheiro, os depósitos mais recentes serão priorizados. "Se tirar R$ 1,5 mil, só R$ 500,00 será sacado do investimento antigo", diz.