Arrecadação de impostos na PB cresce 18,34%, mesmo na pandemia

Entre abril e dezembro, meses de alta da pandemia do coronavírus, o incremento foi de R$ 136,6 milhões.

A arrecadação da receita própria da Paraíba cresceu 18,34%, em comparação a dezembro de 2019, segundo o boletim divulgado nesta quarta-feira (27) pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB). Em relação ao acumulado no período entre abril e dezembro de 2020, meses de alta da pandemia do novo coronavírus, o estado teve um incremento de R$ 136,6 milhões, apenas com a arrecadação de impostos como ICMS, IPVA e ITCD.

Segundo a Secretaria da Fazenda, esta é a quinta alta consecutiva da arrecadação da receita própria, após uma queda no período de abril a julho. Ela foi puxada mais uma vez em dezembro pelo carro-chefe da arrecadação do Estado, o ICMS (18,62%). A retomada de crescimento da receita própria foi iniciada no mês de agosto, de acordo com a Sefaz-PB.

No mês de dezembro de 2020, cinco setores e segmentos concentraram 92,97% da receita do ICMS, são eles: Comércio Varejista (25%); Petróleo, Combustíveis e Lubrificantes (21,69%); Comércio Atacadista (20,33%); Secundário/Indústria (14,73%) e Energia Elétrica (11,22%).

Em relação ao incremento de R$ 136,6 milhões, os tributos responsáveis pelo superávit foram do ICMS e o IPVA, que incrementaram a receita própria em R$ 116 milhões e R$ 31,6 milhões, respectivamente. Já o ITCD manteve ainda redução de receita de R$ 10,9 milhões, no acumulado do mesmo período.