Pesquisa constata variação entre R$ 206,59 e R$ 292,60 na cesta básica em João Pessoa

Pesquisa foi realizada na quarta e quinta-feira (24 e 25) em oito estabelecimentos de João Pessoa.

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor da Paraíba (Procon-PB) realizou entre os dias 24 e 25 de novembro uma pesquisa referente à cesta básica em supermercados de João Pessoa. Foram pesquisados oito estabelecimentos da capital paraibana. O menor preço encontrado foi de R$ 206,59 e o maior de R$ 292,60, uma variação de 41,64% no preço.

Foram pesquisados 205 produtos entre: feijão carioca, arroz parboilizado, açúcar cristal, flocão de milho, óleo de soja, café tradicional em pó, leite integral, leite em pó integral, manteiga com sal, margarina com sal, macarrão espaguete, frutas, batata, legumes, creme dental, sabonete, papel higiênico com 4 rolos (folha dupla e simples – 30 metros), papel higiênico 16 rolos (folha dupla – 30 metros), álcool em gel 70%, álcool etílico (500ml e 1L).

Comparando os preços das cestas básicas das pesquisas realizadas de janeiro de 2021 a novembro de 2021, observa-se que referente aos preços médios, houve uma queda percentual de 0,12% e uma diferença nominal de R$ 0,28 pela cesta básica entre as pesquisas de janeiro com a atual. Quanto aos menores preços, a variação entre janeiro e novembro é um aumento de 6,49% e uma diferença nominal de R$ 12,58. Desde o início do ano dede 2021 até o mês atual, o preço dos alimentos vem sofrendo variações ao longo dos meses, fato que a pesquisa demonstra através dos preços médios da cesta básica pesquisada pelo Procon-PB.

Preços dos itens

O quilograma do feijão carioca, da marca Camil, apresentou variação de 52,46%, seus preços encontrados foram entre R$ 5,89 (Atacadão – Geisel) a R$ 8,98 (Mineirão – Esplanada). Para o consumidor atento às nossas pesquisas, a economia é de até R$ 3,09.

Da marca Tio João, o quilo do arroz parboilizado obteve variação de 70,60%, os valores variaram entre R$ 3,98 (Mineirão – Esplanada) até R$ 6,79 (Supermercado Santa André – Cruz das Armas), a diferença foi de R$ 2,81 pelo produto.

Com variação de 19,42%, o óleo de soja, a garrafa de 900 ml da marca Lisa apresentou seu menor preço de R$ 8,29 (Atacadão – Geisel) a R$ 9,90 (Supermercado Souza – Cristo). A economia para o consumidor que pesquisa é de R$ 1,61 pela unidade do produto.

Da marca Cemil, o litro do leite integral, com variação de 38,19%, e os preços ficaram a partir de R$ 4,19 (Mendonça – Grotão) até R$ 5,79 (Classe A – Brisamar). A economia ao consumidor atento é de R$ 1,60.

A margarina com sal de 500g da marca Qualy Vita, a variação do produto foi de 29,28% e os preços oscilaram entre R$ 6,49 (Mendonça – Grotão) à R$ 8,39 (Atacadão – Geisel). A diferença proporcionada ao consumidor é de R$ 5,50.

Referente as frutas, destacamos o quilograma da banana prata, a variação chegou à 110,55% e os preços apresentados foram de R$ 1,99 (Mendonça – Grotão/ Supermercado Souza – Cristo) até R$ 4,19 (Classe A – Brisamar). A economia para o consumidor que pesquisa é de até  R$ 2,20.

O maço de coentro obteve variação de 202,02% e os preços variaram de R$ 0,99 (Supermercado Souza – Cristo Redentor) a R$ 2,99 (Classe A – Brisamar). A economia é de até R$ 2,00 ao consumidor.

No item de creme dental com 90g, da marca Colgate Tripla Ação, a variação do produto foi de R$ 2,89 (La Torre – Torre) até R$ 4,49 (Classe A – Brisamar). A diferença para o consumidor que pesquisa é de R$ 1,60.

O papel higiênico 4 rolos – folha dupla 30 metros, da marca Sublime, a variação do produto ficou de 134,06%, os seus preços oscilaram entre R$ 3,20 (Atacadão – Geisel) a R$ 7,49 (Classe A – Brisamar).

Em virtude da Lei no 11.750 de 21 de julho de 2020, o álcool em gel se tornou  item de cesta básica durante a pandemia na Paraíba. Da marca Coperalcool, o álcool em gel 70% apresentou variação de 51,28%, a economia ao consumidor é de até R$ 5,59 e o menor preço pesquisado foi no valor de R$ 10,90 (Atacadão – Geisel) a R$ 16,49 (Classe A – Brisamar).