Camila Esposte
Láuriston Pinheiro

Magalu entra no mercado de desenvolvimento de games

Magalu Games será liderado pelo Luizalabs e, inicialmente, apoiará estúdios por meio de uma chamada pública para investimento em jogos, em parceria com o BIG Festival.

A médio e a longo prazos, o Magalu Games  integrará os jogos lançados ao SuperApp da companhia, com o objetivo de ampliar o alcance e aumentar o tempo de uso e a recorrência do aplicativo. Foto: Carl Raw / Unsplash

O Magalu faz mais um movimento no mercado de games, desta vez com o objetivo de fortalecer a indústria brasileira do setor. A companhia – que recentemente adquiriu os portais de conteúdo Jovem Nerd e Canaltech, e está em processo de finalização da compra do e-commerce KaBuM! – lançou na última quarta-feira, dia 17, uma chamada pública de apoio financeiro e de mentoria a estúdios desenvolvedores de jogos eletrônicos.

A iniciativa acontece em parceria com o BIG Festival, maior evento de games da América Latina. Atualmente, há cerca de 95 milhões de brasileiros adeptos de jogos eletrônicos, segundo a consultoria de e-sports BBL.

O projeto apoiará o desenvolvimento de jogos hipercasuais (do tipo passatempo) prontos ou ainda em processo de criação. Serão destinados 100 000 reais para três projetos selecionados.

Com a ação inédita, o Magalu Games – braço da empresa no setor – inicialmente atuará com um modelo novo de publishing, criando jogos e promovendo esses games principalmente para os usuários de seu SuperApp – que alcançou a marca de 37,9 milhões de usuários ativos.

Além de investir no desenvolvimento de demos, a companhia também colocará à disposição dos estúdios todo o seu ecossistema de empresas e plataformas – como o Magalu Ads, de marketing digital, e o Jovem Nerd, canal de produção de conteúdo.

Veja também  Conheça franquias paraibanas que estão ganhando espaço no mercado brasileiro

 

Expansão

Desde que adquiriu o portal Jovem Nerd, em abril deste ano, o Magalu informou ao mercado os projetos relacionados à propriedade intelectual da plataforma, com planos para games complexos, animações, séries e até filmes.

Ao mesmo tempo em que desenha esses formatos, o Magalu trabalha outras frentes no mercado brasileiro de games, com o objetivo de envolver a comunidade acadêmica nos projetos.

A médio e a longo prazos, o Magalu Games  integrará os jogos lançados ao SuperApp da companhia, com o objetivo de ampliar o alcance e aumentar o tempo de uso e a recorrência do aplicativo.

A ideia é oferecer benefícios aos clientes por meio da integração com programas e produtos já existentes no ecossistema Magalu, como programas de cashback dentro dos games, entre outros.

Com a compra do KaBuM!, o Magalu reforçou seu sortimento de produtos, principalmente da categoria de equipamentos de tecnologia, e também reforçou a posição no mercado gamer, que cresce exponencialmente no mundo e no Brasil.

De acordo com estudo da consultoria Accenture, a indústria mundial de games atingirá 300 bilhões de dólares ao final de 2021, receita maior que a dos setores de música e filmes somados.

Fonte: Mundo do Marketing