Sintonia fina: Jaque vira a conselheira amorosa da solteira Mari Paraíba

Amigas e inseparáveis desde que jogaram juntas no Minas e agora na seleção, dupla fala da cumplicidade construída desde 2014.

De longe, Mari Paraíba observava Jaqueline e já a admirava. Mal sabia a ponteira que a bicampeã olímpica um dia seria sua companheira de clube. Mais que isso. Amiga. Adversárias até novembro de 2014, as duas passaram a jogar juntas no Minas Tênis Clube em novembro do ano passado.

Surgia ali uma amizade que não para de crescer. Juntas nos treinos, nos jogos e nas folgas, as duas mostram uma sintonia impressionante no dia a dia e sincronia ainda maior nas fotos que postam nas redes sociais. "Inseparáveis", elas se ajudam no que podem. Jaque virou a "conselheira amorosa" da solteira Mari, e a loira a "palhaça" que diverte a morena na Vila Pan-Americana em Toronto, no Canadá.

"Eu sempre admirei muito a Jaque. É uma grande jogada, passadora. No começo você fica meio assim e fala: ‘Cara… Vou jogar com a Jaque’. Mas ela tem o mesmo jeito que eu, é divertida, brincalhona. Deu um feeling, a amizade vai crescendo. A história dela é parecida com a minha. Nos identificamos. Trocamos conversas, uma pede a ajuda da outra. Dica. Ela é casada, eu sou solteira, então ela me dá dica de algumas coisas. Às vezes tem algum garoto e ela fala: ‘Mari, esse não, investe naquele’. Mas acho muito bom, tem amigas que falam assim: ‘Pega qualquer um’. Ela não. Então está sendo uma conselheira amorosa (risos)", brinca Mari Paraíba. 

Veja também  Cumprindo tabela, Confiança-PB recebe o Náutico pela 5ª rodada da Copa do Nordeste Sub-20

Leia a matéria completa no GloboEsporte.com/pb.