Treze apresenta Flávio Barros à torcida e técnico afirma pressa por montagem do elenco

Profissional retorna ao PV em momento totalmente diferente de sua primeira passagem, há 13 anos. Expectativa é que primeiros atletas sejam anunciado em breve.

(Foto: Reprodução / Redes Sociais)

O Treze apresentou de forma oficial a comissão técnica que comandará o time na disputa do Campeonato Paraibano da próxima temporada. Em entrevista coletiva no Estádio Presidente Vargas, o técnico Flávio Barros falou pela primeira vez à torcida neste retorno ao Galo da Borborema após 13 anos de sua saída. Demonstrando ciência do atual momento financeiro que atravessa o clube, o professor demonstrou pressa para dar início à montagem do elenco galista para 2022.

Os atletas que defenderão o Treze na próxima temporada ainda são desconhecidos. O contato com os jogadores, de acordo com Flávio, já foi iniciado e a expectativa é que os primeiros nomes sejam anunciados nos próximos dias, uma vez que o desejo da diretoria é que os treinamentos de pré-temporada tenham início ainda na primeira quinzena do mês de dezembro. 

— Já começamos alguns contatos com os atletas, para que possamos ter o mais rápido possível a montagem desse grupo. Estamos nos reunindo com a diretoria para viabilizarmos a chegada dos primeiros atletas e pedimos muito a força da torcida, pois sabemos que a cobrança será muito grande. A massa trezeana está chateada pela situação que o clube atravessa, mas vamos trabalhar para colher bons frutos, com humildade, dedicação e cobrança para que possamos seguir — pontuou.

presidente vargas
Expectativa é que trabalhos de pré-temporada tenham início na primeira quinzena de dezembro no PV (Foto: Daniel Gomes)

Veja também  Reinaldo Oliveira diz que não esperava por demissão do Nacional de Patos e nega confusão com a diretoria do clube

Flávio Barros retorna ao time de Campina Grande após 13 anos. A primeira passagem do técnico foi marcada por altos e baixos. Ao todo, foram 14 jogos no comando do time de Campina Grande, com cinco vitórias, seis derrotas, três empates e um aproveitamento de 42,85%. Chegando ao PV em um momento totalmente diferente do visto em 2008, o profissional sabe da importância de um bom planejamento, assim como da dificuldade que terá ao iniciar um planejamento, com pouco recurso e tempo escasso. 

— Não adianta fazermos as coisas que não estão a nosso alcance. Temos ciência da realidade que estamos atravessando, de como as coisas estão acontecendo. Não está sendo fácil, você chegar a um clube que já tem uma equipe 70% montada é uma coisa, mas montar uma equipe do zero é mais complicado. Mas, pela experiência, pelos profissionais que temos ao lado, pelo conhecimento com os técnicos de outros estados, vamos colher nomes de atletas que podem nos ajudar para, dentro de nossas possibilidades, fazermos as melhores escolhas que atendam a nossos objetivos — afirmou. 

Com apenas o Campeonato Paraibano no calendário, o Galo precisará, pelo menos, chegar às semifinais do certame para conseguir uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D de 2023.