Nacional de Patos explica saída de Reinaldo: “Não adiantava sem sentir firmeza”

Vice-presidente do Canário, Sávio Salvador, falou sobre a demissão do técnico e do diretor de futebol, e afirmou que tudo não aconteceu da noite para o dia.

Sávio Salvador. vice-presidente do Nacional de Patos | Foto: Reprodução / Nacional de Patos

A diretoria do Nacional de Patos quebrou o silêncio e falou pela primeira vez sobre a demissão do técnico Reinaldo Oliveira e do diretor de futebol, Fernando Gaúcho, que aconteceu na tarde da última quinta-feira. O vice-presidente do Canário, Sávio Salvador, disse que tudo já estava sendo discutido há alguns dias pela diretoria, e que não adiantava continuar “sem sentir firmeza”.

Sávio Salvador concedeu entrevista à Rádio Itatiunga, da cidade de Patos, e que também foi transmitida ao vivo nas redes sociais do Alviverde. Ele falou oficialmente pelo clube pela primeira vez, desde o clima tenso que se instaurou no José Cavalcanti, na tarde de quinta-feira, e que culminou com as saídas de Reinaldo e Fernando Gaúcho do clube. Segundo Sávio, a tomada de decisão pelas demissões do técnico e do diretor de futebol não aconteceu da noite para o dia, mas já vinha sendo conversada pela diretoria.

“Até namoro e casamento se acabam. Mas, no futebol, a gente vê no dia a dia que muita coisa começa e termina antes de começar de verdade. Estamos às vésperas de começar o Campeonato Paraibano, e aí a gente quer que a nossa torcida esteja junto, e a gente quer que a torcida acredite no que o time está fazendo e no que a direção se propôs a fazer. Com isso, tivemos uma conversa, já vínhamos dialogando desde a semana passada sobre algumas possibilidades de mudança, e culminou que ontem fizemos a fala final com o ex-técnico e o ex-diretor de futebol, para que eles pudessem estar livres e escolher o caminho deles”, explicou Sávio.

O vice-presidente não deu mais detalhes, mas falou mais de uma vez que a decisão foi tomada pensando nos torcedores, para que possam sentir firmeza e orgulho do que será feito na temporada. Ele ainda afirmou que, no decorrer do campeonato, todos vão sentir que foi o correto a se fazer.

“A partir de agora, nós construiremos um novo cenário, um novo momento, para que a torcida sinta orgulho, a torcida sinta segurança, porque não adianta a gente entrar em campo sem segurança. Não adiantava a gente seguir com um trabalho sem sentir a firmeza que precisamos passar para os nossos torcedores. Nós não estamos conversando querendo errar. A gente quer acertar. Então, pode ter certeza que no decorrer do campeonato vocês sentirão que a atitude de ontem foi a mais correta e a melhor para o nosso time”, afirmou.

 

Ajuste na pré-temporada

O Nacional de Patos faria nesta sexta-feira seu terceiro teste da pré-temporada, o amistoso da volta diante do Atlético de Cajazeiras, no Estádio José Cavalcanti. Segundo Sávio, o teste ainda acontecerá, mas mudará de data, a pedido dos próprios atletas. Ainda sobre os jogadores, as informações que chegaram por parte de membros da diretoria é que nenhum deles deixou o elenco e que o grupo todo segue para o estadual.

“Conversamos com os jogadores, eles nos ouviram, eu ouvi a todos, trocamos ideia. Hoje seria o nosso amistoso e não acontecerá mais. Rodrigo (Nóbrega, presidente do clube) conversará com o presidente do Atlético de Cajazeiras para acertar uma nova data, vamos anunciar isso ainda hoje. E foi a pedido dos jogadores, porque o susto foi grande. A gente precisa ter essa sensibilidade, para aliviar para eles. Avisamos à direção do Atlético-PB que hoje não daria, e eles estão decidindo se será sábado ou domingo”, disse.

 

Substituto de Reinaldo

O clube ainda não se posicionou de forma oficial sobre quem será o novo técnico do time, mas dois nomes começaram a surgir nos bastidores: Marcos Nascimento, que já treinou o Naça em outras ocasiões e é bastante conhecido pelo torcedor do clube, e Mirandinha, técnico que treinou o Santa Cruz-PB em 2015, e como jogador passou pelo Corinthians. Sávio não deu detalhes sobre quem será o novo técnico, limitando-se a dizer que será alguém que atenda às expectativas do torcedor.

Veja também  Corpo de Gildo, ex- jogador de Auto Esporte-PB e CSP, é encontrado em Recife

“Temos que pensar para a frente. Já vínhamos discutindo sobre isso, essa possibilidade de mudança, e que seja alguém que correspondesse à expectativa da torcida”, finalizou Sávio.

O elenco do Nacional de Patos treina normalmente na tarde desta sexta-feira, sob o comando de Ramon Medeiros, preparador físico do clube.

 

Nota do presidente do Nacional de Patos

Na manhã desta sexta-feira, o presidente do clube, Rodrigo Nóbrega, emitiu uma nota, se posicionando sobre a situação, mas sem dar detalhes sobre o que aconteceu e/sobre como o problema será solucionado. O dirigente se limitou a externar as dificuldades financeiras que o Alviverde enfrenta e a criticar alguns torcedores que, segundo ele, estão torcendo contra a instituição.

 

Rodrigo Nóbrega, presidente do Nacional de Patos | Foto: Túllio Maxie / Nacional de Patos

Confira a nota na íntegra

NOTA DE ESCLARECIMENTO PESSOAL

Bom dia torcida do Nacional. Gostaria de me pronunciar aqui a respeito dos acontecimentos de ontem.

Na verdade ontem foi o ápice de uma situação que vem caminhando a temos, inclusive em gestões anteriores, que corresponde a dificuldades financeiras para fazer futebol na Paraíba e, principalmente em Patos.

O Clube Nacional não tem investidores, nem patrocinadores mensais que atendam as necessidades de folha de pagamento dos atletas do clube. O que o clube tem e o apoio de algumas empresas locais, pequenas, medias e grandes, mas que mesmo assim não assegura a questão da folha. Estas empresas consideramos “guerreiras’ e parceiras de fato.

Todo Presidente do Nacional, ele antes de tudo e um torcedor que vibra, luta e se dedica dia e noite, abdicando de família etc.

O ocorrido ontem vinha sendo pensado a algum tempo, tendo em vista as dificuldades financeiras que até então não estávamos enxergando uma solução. Mas, isso jamais seria e será empecilho para que o clube mantenha sua permanência no Campeonato Paraibano 2022.

Tentamos inúmeras vezes arrecadar recursos para custear despesas e gastos com o clube (projetos, Pix Solidário etc), mesmo assim não são suficientes, o que nos impede de seguir com algumas situações que estavam no planejamento do clube.

O que mais entristece uma naçao e ver seus mínimos torcedores “apaixonados” buscando algumas manobras para prejudicar seu próprio clube, tais como gravar vídeos das situações internas e enviar material em primeira mão aos meios de comunicação da imprensa, etc.

No mais, o Nacional, o Gigante do Sertão, não se abalará com pequenas decisões que são necessárias, para não prejudicar homens de bem que torcem, lutam e abdicam de seus negócios e muitas vezes de sua família.

Aqui deixo meu sincero reconhecimento aos ex gestores, Ze Ivan, Cleodom e membros das suas Diretorias, Adilson e Adalberto, que com certeza seguraram com maestria as dificuldades naquelas ocasiões.

O Nacional seguirá com sua gestão, com ou sem apoio da minoria de seus torcedores com o intuito de, não apenas participar da competição, mas de chegar ao objetivo definido no planejamento. Aos que não torcem para isso, desejamos que em suas estratégia sejam infelizes. Já aos que torcem, sigamos juntos, pois o caminho e árduo e duro, pois lutaremos não só contra adversários dentro das quarto linhas, mas contra supostos inimigos fora e dentro das arquibancadas.

Ainda, informamos que respondem 100% pelo Clube em minha ausência nosso Vice Presidente Sávio Salvador, membro da Diretoria Gabryel e, ainda, os membros do Conselho Deliberativo Cleodom e Adilson, para tomadas de decisões.

Em breve, anunciaremos o novo comandante do clube e, quanto aos atletas que estão, faremos de tudo para que permaneçam no elenco.

Deus nos ajude sempre e esteja em nosso comando.

Avante Gigante do Sertão!

Rodrigo Nóbrega, presidente.