Ruthyanna Camila será a primeira árbitra da história a apitar o Clássico dos Maiorais, entre Treze e Campinense

Árbitra de 27 anos comanda clássico nesta quarta-feira pelo Campeonato Paraibano.

Ruthyanna Camila, do quadro da CBF, vai apitar a partida entre Paraíba e Atlético de Cajazeiras (Foto: Kiyoshi Abreu)

A árbitra Ruthyanna Camila segue fazendo história e sendo pioneira no futebol paraibano. Ela vai apitar, nesta quarta-feira, o Clássico dos Maiorais, entre Treze e Campinense. Será a primeira vez na história do clássico que uma mulher será a dona do apito no confronto. 

Não é de hoje que a árbitra vem acumulando fatos históricos em sua carreira ainda curta como árbitra profissional de futebol. Ruthyanna ingressou no quadro estadual de arbitragem em 2015. Em 2018, apitou o seu primeiro jogo profissional, na partida entre Picuiense e Perilima, pela 2ª divisão do estadual, sendo a primeira mulher a comandar um confronto profissional no futebol paraibano. 

No ano passado, a árbitra foi também a pioneira dentre as mulheres a apitar uma final profissional. Ela aplicou as regras no duelo entre CSP e Sport-PB, que decidiu o título da 2ª divisão do Paraibano. 

Na atual temporada, fez a sua primeira aparição na 1ª divisão do Campeonato Paraibano, sendo a primeira árbitra do quadro local a atuar em um jogo da elite do estadual, quando apitou o duelo entre Atlético de Cajazeiras e São Paulo Crystal, em partida válida pela oitava rodada. 

Nesta quarta-feira será a primeira árbitra da história a comandar o Clássico dos Maiorais, que acontece às 20h15, no Estádio Amigão, e terá transmissão exclusiva do Jornal da Paraíba. A partida é válida pela sétima rodada do Campeonato Paraibano. Ruthyanna nasceu em 1995, em Natal, no Rio Grande do Norte, mas aos oito anos foi morar em Várzea, no Seridó paraibano. Aos 15 se mudou para Patos para estudar e acabou fixando residência até hoje na Morada do Sol. 

Veja também  Sousa e São Paulo Crystal fazem duelo paraibano pela rodada #12 da Série D do Brasileiro