Botafogo-PB e Campinense começam a decidir título do Campeonato Paraibano neste sábado no Almeidão

Partida de ida da final do Paraibano começa às 16h deste sábado no Estádio Almeidão.

Foto: Samy Oliveira / Campinense

Falta pouco para ser conhecido o campeão paraibano de 2022. A final começa logo mais, às 16h, no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Os maiores campeões do estado, Botafogo-PB e Campinense, começam neste sábado o duelo de 180 minutos que vai definir o melhor time o Campeonato Paraibano. A partida de volta acontece no sábado que vem, no Estádio Amigão, em Campina Grande. O duelo tem transmissão exclusiva do Jornal da Paraíba.

A Raposa chega com a melhor campanha. Por isso vai fazer o jogo da taça no Amigão. Hoje, no entanto, é dia de visitar o Belo no Almeidão. Campinense e Botafogo-PB vêm disputando a hegemonia do futebol da Paraíba há mais ou menos uma década.

Já contando a edição deste ano, nos últimos 11 torneios estaduais, em 10 ocasiões ou Botafogo-PB ou Campinense foi campeão. Na história, em regulamentos semelhantes ao de 2022, com um ou mais jogos de final geral, a Raposa foi campeã em cima do Belo em cinco ocasiões, contra quatro vezes em que o Alvinegro bateu o Rubro-Negro em decisões.

O Botafogo-PB já foi campeão com o Campinense sendo vice em seis oportunidades na história, e o contrário ocorreu o mesmo número de vezes. A final deste ano ainda reserva um confronto entre dois dos artilheiros do torneio deste ano. O camisa 9 do Belo, Gustavo Coutinho tem oito gols na competição, um a menos do que o centroavante da Raposa, Olávio, que lidera a artilharia do Paraibano.

O Botafogo-PB deve ter força quase máxima para a partira de logo mais no Almeidão. A certeza da ausência já é de costume. O lateral-direiro Sávio ainda se recupera de uma cirurgia no ombro. A dúvida é quanto ao lateral-esquerdo Bruno Ré. Ele não treinou na quinta-feira e pode desfalcar a equipe. Se ele não atuar, Alessandro deve ser o titular no duelo contra o Campinense. A equipe de Gerson Gusmão deve entrar em campo com: Luís Carlos, Edvan, Jonathan Costa, Gabriel Yanno e Alesandro; Pablo, Tinga e Esquerdinha; Alan Grafite, Leilson e Gustavo Coutinho.

O Campinense tem alguns problemas para o jogo de ida da decisão do Campeonato Paraibano. O zagueiro Vinícius Santana e os meias Carlos Maia, Serginho Paulista e Juninho já voltaram a treinar com bola, durante esta semana, mas provavelmente não serão relacionados. Por outro lado, o atacante Hugo Freitas deve ir pelo menos para o banco logo mais. Ranielle Ribeiro deve escalar a equipe com: Mauro Iguatu, André Mascena, Michel Bennech, Cleiton e Emerson; Jeferson Lima, Magno, Dione, Luis Fernando e João Paulo; Olávio.

A arbitragem é de grife para o jogo. O trio será da Fifa. Rodolpho Toski Marques, do Paraná, apita o jogo e terá auxílios de Brígida Cirilo Ferreira, de Alagoas, e Fernanda Nândrea Gomes Antunes, de Minas Gerais. A quarta árbitra será a paraibana Ruthyanna Camila e a quinta árbitra será Flávia Renally. A partida terá o VAR à disposição da arbitragem. Wagner Reway, do quadro paraibano, será o árbitro de vídeo, e será auxiliado por Francisco Chaves Bezerra Júnior, da CBF de Pernambuco.

Veja também  Auto Esporte-PB define comissão técnica para Campeonato Paraibano Sub-20