Entre Linhas

Petrúcio revela discussão com o técnico Pedrinho Almeida pouco antes do ouro paralímpico

Campeão nas Paralimpíadas de Tóquio fez pedido público de desculpas ao treinador, também paraibano

Por Entre Linhas

Petrúcio Ferreira
(Foto: Wander Roberto / CPB @wander_imagem)

Na manhã desta sexta-feira, Petrúcio Ferreira trouxe a primeira medalha de ouro para a Paraíba, nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, confirmando o favoritismo nos 100m T47. O que ninguém imagina é que pouco antes da grande final o paratleta teve uma discussão com seu treinador, o também paraibano Pedrinho Almeida.

Felizmente, a DR não comprometeu em absolutamente nada o desempenho de Petrúcio. O paraibano largou atrás, mas fez uma excelente prova de recuperação e garantiu o ouro em Tóquio. Foi após a prova que ele revelou que teve essa breve discussão com Pedrinho.

— No momento difícil, eu acabei tendo uma pequena DR com meu treinador e peço muitas desculpas a ele. Por esse cara que ele é, fenomenal para mim, é um pai. Nesse momento eu olhei para ele e disse: “Você confia em mim, da forma que eu confio em você?”. Ele disse: “Confio, Petrúcio. Não confio 100%, confio 200% em cima do que você vai fazer aqui”. Eu usei a cabeça, professor. Obrigado! — disse Petrúcio.

Petrúcio e Pedrinho, que é natural de Pombal, no Sertão paraibano, estão juntos como paratleta e treinador desde 2014, quando começaram a trabalhar na pista da UFPB, em João Pessoa. A parceria tem muitas conquistas, como o ouro nos 100m e nos 400m no Mundial de Dubai em 2019, onde, inclusive, Petrúcio bateu o recorde mundial nos 100m; conquistou o ouro nos 100m, a prata nos 400m e no revezamento 4×100 na Rio 2016, entre outras.