Entre Linhas

Bruno vai ampliar capacidade de público para jogo decisivo do Campinense contra América-RN

Partida contra o América de Natal pode render acesso à Série C do Brasileiro.

(Foto: Bruno Rafael/CBN)
(Foto: Bruno Rafael/CBN)

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, manifestou a intenção de liberar um público maior nos estádios de futebol na cidade no novo decreto. O objetivo, segundo ele, é ampliar a capacidade de público na partida decisiva da Raposa, pela Série D, no próximo sábado (16).

O confronto do Campinense com o América de Natal será realizado no estádio O Amigão. Caso vença, o time campinense conquistará o tão sonhado acesso à Série C de 2022.

Já nesta terça-feira (12), o Treze enfrentará o Floresta (CE), em jogo válido pela fase das eliminatórias para a Copa do Nordeste.

“Nosso decreto mais recente, já autorizava eventos esportivos com público, respeitando um percentual de 20% da capacidade total e exigindo distanciamento entre as pessoas. Estamos publicando um novo decreto que mantém todas as exigências e amplia um pouco o percentual permitido”, destacou o prefeito.
Em estudo

Bruno também postou que solicitou um estudo à Secretaria de Esporte do Município (Sejel) e à Vigilância Sanitária para balizar a mudança. A medida foi executada mediante inspeção ao estádio O Amigão, tendo o acompanhamento do Ministério Público, Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

Veja também  São Paulo Crystal vai disputar Série D pela primeira vez em 2022; confira anos de estreias de cada clube paraibano

Lembrando que o Amigão comporta um grande número de torcedores, sendo um ambiente aberto e ventilado, Bruno destacou ainda que “a gente quer ver a Raposa na série C, quer ver o torcedor no Amigão, sendo o 12º jogador em campo, e quer, sobretudo, garantir que o retorno das pessoas ao estádio aconteça de forma segura, responsável e fiscalizada”.

Ainda em sua visão, os times de Campina Grande têm passado momentos muito difíceis devido à pandemia. Por isso, o retorno do torcedor vai dar mais incentivo aos atletas de Treze, Campinense e Perilima, além de garantir a sobrevivência financeira das nossas tradicionais equipes de futebol.