Professores e servidores da Educação de Campina Grande decidem suspender greve

Nova reunião será feita com o prefeito para que reivindicações sejam apresentadas.

Foto: Francisco França/Arquivo
Foto: Francisco França/Arquivo

Os servidores da Educação Municipal de Campina Grande decidiram suspender a greve da categoria, iniciada no último dia 1º de fevereiro. A decisão pela suspensão foi tomada em uma assembleia remota, realizada nesta sexta-feira (5).

Segundo Giovanni Freire, diretor do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e Borborema (Sintab), a suspensão da greve se deu como forma de condição ao diálogo com o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima. A proposta foi apresentada pelo procurador do Município, Aécio Melo, e acatada pelos servidores.

Uma nova reunião será realizada, para que os servidores apresentem suas queixas à Bruno Cunha Lima. Após o encontro, que ainda não tem data para acontecer, os servidores devem decidir se mantém a greve suspensa ou encerram o movimento.

Veja também  Hospital Prontovida cria enfermarias para pacientes com síndromes gripais, em João Pessoa

As informações sobre a greve e as reinvindicações dos servidores serão encaminhadas via ofício à Procuradoria do Município, ao gabinete do prefeito e à Secretaria de Educação (Seduc). Ao JORNAL DA PARAÍBA, a Seduc informou que foi informada de maneira não oficial sobre a decisão.

Entre as petições dos trabalhadores, estão melhorias nas condições de trabalho remotas e insalubridade para os trabalhadores convocados ao trabalho presencial.