Em cinco meses, 10 mil paraibanos são afastados do trabalho por problemas de saúde

Dados divulgados pelo MPT-PB nesta quarta (7) têm como base informações do INSS.

jovens depressão (Foto: Rizemberg Felipe/Arquivo)

Em cinco meses, pelo menos 10 mil paraibanos foram afastados de atividades de trabalho por problemas de saúde, segundo um levantamento divulgado pelo Ministério Público do Trabalho da Paraíba (MPT-PB), divulgado nesta quarta-feira (7). Dos trabalhadores afastados, 10% alegaram problemas psicológicas e infecção pelo novo coronavírus.

As informações divulgadas pelo MPT-PB têm como base dados do INSS. De novembro de 2020 a março de 2021, foram registradas pelo menos 961 requisições de auxílio-doença por doenças psicológicas, aposentadoria por invalidez e auxílio-doença por acidente do trabalho.

Veja também  Dois homens são soterrados em obra na BR-230, em Cabedelo

Em um ano de pandemia, 1.311 denúncias de irregularidades relacionadas à Covid-19 foram recebidas na Paraíba, e em todo o país, 41.729 denúncias foram registradas, ainda de acordo com o MPT.

Sobre os acidentes de trabalho, o MPT também informou que mais de 6,2 notificações de acidentes de trabalho e doenças relacionadas, somente em 2018. O quantitativo equivale a uma média de 16 casos por dia.