Operação Andaime: Justiça bloqueia R$ 18 milhões em bens de ex-prefeita e mais 12 investigados

Esquema teria desviado recursos e fraudado licitações em cidades da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte

Foto: reprodução

Uma decisão da 8ª Vara Federal em Sousa determinou o bloqueio de até R$ 18 milhões em bens da ex-prefeita da cidade de Joca Claudino, Lucrécia Adriana Barbosa, e mais 12 investigados por fraudes. A investigação faz parte de um dos processos da Operação Andaime, que apurou fraudes e desvios em obras públicas nos Estados da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.
A investigação foi feita, na época, pelo Gaeco do MPPB e pelo MPF, em parceria com a Polícia Federal.
Entre os investigados que tiveram os bens bloqueados também está Francisco Justino, apontado como um dos responsáveis pelas fraudes.
Justino era dono de duas empresas ‘fantasmas’, segundo a investigação, que ganhavam licitações em várias cidades da Paraíba. Os empreendimentos teriam participado de 177 licitações. Após firmar um acordo de delação premiada, ele contou tudo aos investigadores.

O caso foi destaque no Programa Fantástico, em 2016, no quadro “Cadê o Dinheiro que tava aqui?”.

Agora, com a decisão do juiz federal Guilherme Castro Lôpo, os bens dos investigados ficarão, por enquanto, à disposição da Justiça.

Veja também  Homem mais alto do Brasil, Ninão marca para dezembro cirurgia para amputar perna: ‘decisão difícil’

Confira a decisão na íntegra