Paraibana finalista do ‘Miss Bumbum’ pode ser processada por confusão

Taty Sindel desabafou nas redes sociais e criticou o concurso e a apresentadora.

A paraibana e ex-atriz do Zorra Total Taty Sindel, candidata que foi classificada como finalista do concurso “Miss Bumbum” na segunda-feira (5), pode ser processada por tirar a faixa da concorrente Juh Campos no palco. A informação foi dada pela modelo Andressa Urach, que apresentou a final do programa.

A confusão começou quando Lunna LeBlanc, representante de Minas Gerais, foi eleita a Miss Bumbum 2021 e Juh Campos, candidata de Roraima, ficou como a segunda colocada. Após o anúncio, Taty Sindel, finalista e representante da Paraíba, arrancou a faixa da vice-colocada, jogou no chão e gritou para as câmeras: “Roubado!”. Taty havia sido impedida de desfilar na final porque chegou atrasada.

Nas redes sociais, Andressa falou que “quem perde nunca aceita que é perdedor, está sempre falando mal. Sobre quem arrancou a faixa, a gente vai processar ela. O Miss Bumbum já entrou com processo contra ela. Ela terá de assumir essa responsabilidade, porque ela tentou estragar o concurso. As meninas estavam lá, era momento das meninas”, falou.

>> A fuga de ‘Waldick Soriano’, uma dor de cabeça para um ex-candidato a prefeito de Campina Grande

Após a declaração de Andressa, a Taty Sindel fez um desabafo em suas redes socais e criticou o concurso e a apresentadora. “Eu tenho bagagem. Quer processar? Processe. Eu não tentei estragar a festa. A festa já estava estragada há muito tempo”, disse a paraibana.

Veja também  Cantor Tarik Lima e namorada morrem após acidente na BR-101, na PB

Juh Campos, que teve a faixa arrancada pela participante, também falou sobre o assunto no programa.

“Eu fiquei sem ação, eu não esperava a atitude. Todo mundo espera que tire da Miss Bumbum, não da vice. A frustração dela de não ter participado do concurso, chegou atrasada, mas todo concurso tem suas regras. Ela me viu ali e pensou de ter os 15 minutos de fama dela. Eu fiquei surpresa porque não esperava”, disse.

Outras denúncias de manipulação

Taty não foi a primeira concorrente a alegar manipulação. Déia Cavalheiro e Camila Beck já tinham denunciado que a vencedora, Lunna LeBlanc, era a última colocada antes da votação final. As participantes ainda alegaram que o dono do concurso, Cacau Oliver, seria produtor da mineira que ficou em 1º lugar.