Idoso é preso suspeito de estupro; vítima de 6 anos denunciou por meio de desenhos

Criança era ameaçada de morte pelo suspeito, para que ela não contasse à mãe o que ele fazia com ela.

Um idoso, de 71 anos, foi preso nesta quinta-feira (2) suspeito de estuprar uma criança, e passar quatro anos foragidos após o crime, em Campina Grande. A menina, que na época tinha 6 anos, era neta da companheira do suspeito.

O crime aconteceu entre os anos de 2012 a 2015, no interior da residência da avó materna da vítima, no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. Segundo informações da polícia, o idoso praticou, por diversas vezes abuso sexual contra a criança.
Em depoimento, a vítima disse que o homem se aproveitava que a avó dela estava sempre ocupada com afazeres domésticos para cometer os abusos. Disse também que ele a ameaçava de morte, caso ela contasse os atos praticados.
A criança teria contado sobre o estupro para à avó, mas a mulher teria pedido para a vítima não contar nada para a mãe, ameaçando a criança de não deixar mais a menina frequentar a casa dela.
Segundo o processo, a criança, inclusive, chegou a fazer desenhos em que mostravam o suspeito preso.
O fato veio à tona após a vítima contar o que estava acontecendo para amigas na escola. Sabendo da história, a coordenadora do colégio entrou em contato com a mãe da menina, que se dirigiu à Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância para formalizar a denúncia.
De acordo com a polícia, o idoso suspeito dos abusos sexuais cometidos no ano de 2017, desde o dia que soube da denúncia, permaneceu foragido das autoridades até esta quinta-feira (2). Ele foi localizado e preso no sítio Zé Velho, na zona rural de Queimadas, no Agreste da Paraíba.

Veja também  Estado assume vacinação contra Covid-19 em Lucena a partir de segunda