Setembro Amarelo: alimentação pode auxiliar o tratamento e prevenção de doenças mentais

Bom Dia Paraíba desta quarta-feira (29) ouviu uma nutricionista para entender como os nutrientes alimentares podem ajudar a saúde mental.

Legenda: Reprodução/TV Cabo Branco

Doenças mentais, como depressão e ansiedade, podem ser prevenidas e amenizadas através da alimentação. O Bom Dia Paraíba, das TVs Cabo Branco e Paraíba, desta quarta-feira (29) ouviu uma nutricionista para entender como os nutrientes alimentares podem ajudar a ter uma melhor saúde mental.

Segundo a nutricionista Danielly Brito, o consumo de nutrientes com compostos ativos favorecem a produção de hormônios do bem estar, como a serotonina e a dopamina, melhorando ou até prevenindo o desenvolvimento de doenças psicológicas.

“A alimentação tem tudo a ver com a saúde mental. Os principais nutrientes ricos em triptofano, magnésio e vitaminas do complexo B podem proporcionar a sensação de bem estar”, explica.

Ainda de acordo com a especialista, alimentos de origem animal, como carne, peixe, frango, ovo, leite e derivados, além de vegetais, como feijão, banana, cacau e aveia, podem servir de fonte proteica benéfica ao psicológico. Isso acontece porque o intestino está diretamente ligado ao cérebro.

Veja também  Chuvas intensas fazem aeronaves com destino a João Pessoa mudarem rota para Recife

“O cérebro está ligado ao intestino, então se a gente oferece ao corpo a matéria prima através dos alimentos mas não cuida do território intestinal, pode prejudicar a produção de hormônios de bem estar”, diz.

Dessa forma, é preciso cuidar, também, do intestino para que possíveis inflamações não o atinjam, o que pode provocar problemas mentais.

“É importante prevenir para que não haja inflamação, ou tratar se já existe. Um descontrole na quantidade e qualidade de bactérias acaba causando inflamação, utilizando alimentos ricos em ômega 3, suplementação – oferecendo fibra ao corpo – e evitar hábito prejudiciais, como o consumo de álcool e tabagismo”, conclui.