PB tem aumento de mais de 1.500 casos prováveis de chikungunya em um mês, segundo SES

Alta nos casos prováveis de dengue é de 1.500 notificações.

A Paraíba apresentou um crescimento de 1.560 casos prováveis de chikungunya em um mês, de acordo com um boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta segunda-feira (4). As notificações subiram de 6.377 no fim de agosto para 7.937 no final de setembro, segundo os documentos.

Já sobre a dengue, houve uma alta de 1.500 casos prováveis, passando de 10.207 para 11.709. Neste caso, a técnica da área de arboviroses da SES, Carla Jaciara, faz um alerta.

Segundo ela, muitos casos suspeitos de dengue podem estar camuflados por conta da com a semelhança clínica com a Covid-19.

Veja também  Consórcio Nordeste orienta que estados da região não tenham grandes eventos de Réveillon e Carnaval

Mas, até o dia 25 de setembro, pelo menos três mortes causadas dengue foram confirmadas, sendo duas em João Pessoa e um em Patos.

Com relação ao mesmo período de 2020, houve um aumento de variação para os casos prováveis de dengue de 103%. Já para os casos prováveis de chikungunya, um importante acréscimo de 384% e para os casos prováveis de zika, houve um aumento significativo de 320%.

Por isso, a SES orienta a população a continuar procurando os serviços de saúde ao apresentar qualquer sinal ou sintoma suspeito das doenças.