Hospital Pedro I tem baixa ocupação de leitos e recebe pacientes de outras unidades

Segundo o diretor do hospital, Tito Lívio, pacientes do Hospital de Trauma começaram a ser recebidos no Pedro I nesta quarta-feira (20).

Hospital Pedro I (Foto: Divulgação)
O Hospital Municipal Pedro I, referência no atendimento contra a Covid-19 em Campina Grande, começou a receber pacientes vindos de outras unidades de saúde, devido à baixa quantidade de pessoas acometidas pelo novo coronavírus. Segundo o diretor do hospital, Tito Lívio, pacientes do Hospital de Trauma começaram a ser recebidos no Pedro I nesta quarta-feira (20).
A direção da unidade informou que dos 160 leitos disponíveis, pouco mais de 30 estão ocupados, sendo 9 de enfermaria e 22 de UTI. Dessa forma, o hospital realocou todos os pacientes com Covid-19 para um anexo, onde funcionava o Hospital de Campanha, e segue atendendo outras patologias nas demais alas.
Apesar do “esvaziamento”, no entanto, o Pedro I está recebendo apenas demandas internas, ou seja, de pacientes encaminhados por outros hospitais. A unidade se prepara para, no próximo mês, começar a receber pacientes por demanda espontânea, em uma recepção diferente da que atende pacientes com coronavírus, para prevenir possíveis contágios.
“Começamos a receber pacientes do Hospital de Trauma hoje, mas há cerca de três semanas estamos recebendo demandas de outras unidades, como da UPA e do Dr. Edgley. Não podemos ficar com leitos vazios enquanto outros hospitais estão com alta demanda de atendimento de urgência”, explicou o diretor do Pedro I, Tito Lívio.
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), Campina Grande tem até o último boletim epidemiológico uma ocupação de 17% dos leitos de UTI – a menor ocupação entre as demais regiões do estado da Paraíba.

Veja também  Paraíba registra três mortes por Covid-19 nesta quarta-feira (1º)