Museu da Cidade de João Pessoa é inaugurado nesta quinta-feira (4)

Local segue novos padrões de coleta, preservação e divulgação da história da capital paraibana e exposição de inauguração está disponível para visitação.

Governo da PB inaugura o primeiro Museu de João Pessoa nesta quinta-feira (4)

O Museu da Cidade de João Pessoa (MCJP), localizado no prédio onde residiu o então presidente da Paraíba, João Pessoa, foi inaugurado nesta quinta-feira (4), na Praça da Independência, em Tambiá, bairro central da capital.

Conforme o Governo do Estado foram investidos recursos na ordem de R$ 1,3 milhão em obras de restauração do local.

Na inauguração, o museu oferece uma exposição de longa duração com a história do então presidente paraibano João Pessoa, exposição de pinturas com obras de Amelinha Theorga e Emílio Pinto, exposição de 100 imagens do fotógrafo Antonio David, a rádio web Jardim das Acácias, que também toca listas musicais propostas pelo público.

O museu segue novos padrões de coleta, preservação e divulgação da história da capital paraibana. Segundo o governo, o padrão estático de um museu, que mostra sempre as mesmas peças e obras, dá lugar a uma estrutura interativa e com acervo sempre renovável.

A primeira exposição classificada como ‘acervo de longa duração’ será na sala, onde ficarão móveis pertencentes à família do então presidente João Pessoa, incluindo aí o bureau de trabalho dele e a mesa onde foi morto no Café Glória, em Recife.

O Governador da Paraíba, João Azevêdo, disse em sua rede social que o museu ajudará a contar uma parte importante da origem do povo paraibano. “Para dar vida ao museu, reformamos o antigo casarão onde viveu o então presidente João Pessoa, na frente da Praça da Independência. Esse é um marco para a nossa cultura, um resgate do nosso patrimônio físico e imaterial”, disse.
O prefeito da cidade, Cícero Lucena, destacou que o museu vai ajudar a retomar a recuperação do Centro Histórico de João Pessoa.
O coordenador da casa e artista plástico Diógenes Chaves Gomes explica que o local terá acervos temporários e temporários de longa duração. O museu contará a história da cidade, através de exposições fotográficas, livros, vídeos, experiências sensoriais e visitações.
Veja também  Mulher vítima de violência doméstica é indenizada em dano moral, na Paraíba