Consórcio Nordeste orienta que estados da região não tenham grandes eventos de Réveillon e Carnaval

Conforme a organização, apesar das previsões de casos e mortes indicarem estabilidade para os próximos 30 dias, um risco de nova onda não deve ser descartado.

Um documento do Comitê Científico do Consórcio Nordeste orienta que a Paraíbas e os demais estados da região não realizem grandes eventos de Réveillon e Carnaval. Boletim foi divulgado nesta sexta-feira (3). Conforme a organização, apesar das previsões de casos e mortes indicarem estabilidade para os próximos 30 dias, um risco de nova onda não deve ser descartado. 

O documento atesta que não há como manter segurança sanitária em eventos de grande porte, e que há a probabilidade do crescimento de variantes. A Paraíba ainda está, segundo o alerta, em dinâmica de interiorização dos casos, o que apresenta risco. 

No boletim, o Comitê apresentou seis recomendações aos governadores e gestores municipais da região. Entre elas, o cancelamento das festividades de final do ano e do Carnaval, que possam gerar aglomerações.

Além disso, o órgão pede que os governantes da região intensifiquem a vacinação para alcançar, recomendando inclusive, uma busca ativa das pessoas que ainda não receberam a segunda dose.

Veja também  Mega-Sena deve sorteia prêmio acumulado em R$ 31 milhões, nesta quinta-feira (27)

O comitê ainda recomenda a aplicação da vacina nas escolas, para atingir a maior cobertura de vacinação com a primeira e a segunda dose nos adolescentes. E sugere o uso de viaturas como o carro da vacina, em analogia com o “carro do ovo” nas cidades, em que se utiliza serviço de som, como já é feito em alguns locais do país.

Outras recomendações são a manutenção do uso obrigatório de máscaras faciais e outras medidas de proteção individual e coletiva, como a exigência do passaporte de vacina. Por fim, a sexta recomendação é de identificar todas as possíveis barreiras que dificultam a expansão da cobertura vacinal na população com a implementação de mecanismos para superá-las.