Mais 5 agências bancárias da PB suspendem atendimentos após funcionários apresentarem sintomas gripais

Orientação aos clientes que precisarem de atendimento é que podem se dirigir a outras agências, onde serão atendidos normalmente, em caráter de exceção, já que as agências titulares estão fechadas.

Foto: Divulgação/Santander
Cinco agências bancárias suspenderam os atendimentos, nesta segunda-feira (24), após funcionários apresentarem sintomas gripais. Conforme informou o Sindicato dos Bancários, outras 7 unidades já haviam suspendido os serviços presenciais desde a semana passada, pelo mesmo motivo.
De acordo com Lindhonjhonson Almeida, presidente do Sindicato dos Bancários, estão fechadas as agências do Banco Bradesco, dos bairros de Tambaú e Mangabeira; e as agências do Banco Santander que ficam na Avenida Epitácio Pessoa e em Cruz das Armas, em João Pessoa, além da unidade que fica no município de Santa Rita.
Ainda segundo o presidente, os funcionários que apresentaram sintomas foram afastados e orientados a realizar a testagem para Covid-19, se positivarem, devem permanecer em casa até o fim do tratamento médico.
Os serviços só retornam presencialmente quando as agências passarem por uma sanitização, que deve ser realizada no mesmo dia do fechamento e, o retorno, só no dia seguinte. Assim aconteceu com 6 agências que foram fechadas na semana passada.
Foram retomados os atendimentos das agências do Banco Bradesco, que ficam na Avenida Duque de Caxias, no Centro de João Pessoa, no Bairro dos Estados, Cruz das Armas, Bancários, Unidade Epitácio/Torre e, também, a agência que fica na cidade de Santa Rita.
Lindhonjhonson também mencionou que, dependendo da quantidade de funcionários que testarem positivo, os serviços podem ser suspensos por tempo indeterminado. Segue fechada, portanto, a agência do Banco Bradesco de Mangabeira, onde muitos funcionários adoeceram.
A orientação aos clientes é que, se precisarem de atendimento, podem se dirigir a outras agências onde serão atendidos normalmente, em caráter de exceção, já que as agências titulares estão fechadas.

Veja também  Prima de juíza paraibana encontrada morta diz não acreditar em suicídio: ‘queremos entender os motivos’