Motoristas de ônibus de João Pessoa paralisam atividades cobrando reajuste salarial

Categoria cobra reajuste salarial e prevê possível greve.

As linhas de ônibus de João Pessoa foram temporariamente paralisadas em João Pessoa, no ponto do Parque Sólon de Lucena, a Lagoa, no centro da cidade, no início da tarde desta sexta-feira (28). O protesto terminou por volta das 14h e o trânsito foi normalizado, de acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP),

Conforme o Sindicato dos Motoristas da Paraiba, o motivo da paralisação é cobrança de reajuste salarial e direito trabalhistas.

O sindicato informa que outra paralisação deve acontecer neste sábado (29) e uma greve geral está prevista se não houve diálogo com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP).

O sindicato afirma que desde o ano passado motoristas vem sofrendo cortes, como comissão reduzida, que saiu de R$ 500 para em torno de R$80, e redução também no vale alimentação, que antes era R$ 600 e hoje é R$ 300.

Veja também  Dois suspeitos de matar jogador de futebol em escola de João Pessoa são presos

Já o o diretor institucional do Sintur-JP, Isaac Moreira, afirma que a paralisação foi repentina. Segundo ele, trabalhadores e empresários estão em processo de negociação. Uma terceira mesa redonda, mediada pelo Ministério do Trabalho, aconteceu nesta quinta-feira (27) e uma quarta reunião está prevista para o dia 10 de fevereiro.

Ele explica que os trabalhadores pedem aumento de 10% e o Sintur ofereceu reajuste de 3% durante as reuniões. Isaac afirma que esse valor não pode ser alterado, já que a tarifa de ônibus de João Pessoa não sobre há 24 meses, o que dificulta a negociação.

O diretor afirma que o Sintur-JP vai recorrer à Justiça caso a categoria entre em greve.