Filarmônica 5 de Maio faz concerto na São Braz

A Filarmônica 5 de Maio foi fundada em maio do ano de 2014 tendo como uma das empresas financiadoras a São Braz.

Com uma apresentação que envolveu canções de Roberto Carlos a Frank Sinatra, além de músicas natalinas como “Bate o Sino” e “Então é Natal”, a Filarmônica 5 de Maio, da cidade de Pedras de Fogo, Mata Paraibana, se apresentou na manhã de ontem na Fábrica da São Braz, em Cabedelo, Grande João Pessoa, marcando a programação de festejos natalinos. A Filarmônica existe há aproximadamente um ano e foi fundada tendo como uma das colaboradoras a empresa São Braz.

Para o diretor presidente do grupo, o empresário José Carlos da Silva Júnior, além da satisfação de ver um projeto que deu certo, o momento foi de agradecer as conquistas alcançadas durante este ano.
“Graças a Deus temos sido felizes e graças ao nosso esforço temos sempre atingido nossos objetivos. Apesar de não ser um ano de grandes negócios, os projetos que temos constituído temos alcançado”, declarou, reiterando a satisfação em ver um projeto que tem o apoio do grupo gerando oportunidades para jovens. “Parabenizamos a cidade e a esses jovens, que buscaram uma maneira de se encaminhar para coisas boas nesse mundo, saindo de uma juventude desregrada”, pontuou.
5 DE MAIO

A Filarmônica 5 de Maio foi fundada em maio do ano de 2014 tendo como uma das empresas financiadoras a São Braz. De acordo com o presidente e fundador da banda, Zeca Torres, a criação da filarmônica era um desejo de toda a população de Pedras de Fogo. “A cidade tem 61 anos de emancipada e não tinha uma banda, mas hoje pode se orgulhar em dizer que tem. São aproximadamente 45 pessoas, entre crianças e jovens, que encontraram por meio da música diversas oportunidades”, destacou. “Seremos eternamente gratos à São Braz. A prefeitura nos dá apoio, mas em termos de iniciativa privada a São Braz é hoje a maior colaboradora desse projeto”, complementou.
De acordo com o maestro Maksuel Oliveira, a banda realiza ensaios diversas vezes por semana e o que se observa é um envolvimento cada vez maior de cada um dos integrantes. “Todos os que fazem parte hoje da Filarmônica estão desde o início. Quando eles não têm aula, nos ligam pedindo orientações, querendo ensaiar. Eles são esforçados e empolgados. Agarraram a iniciativa. Se todos soubessem e valorizassem a importância da música, com certeza o mundo seria diferente”, comentou.
E foi acreditando em um futuro diferente que o saxofonista de apenas 15 anos Elenildo Júnior resolveu entrar para a Filarmônica. Hoje ele tem um sonho em mente: “eu quero seguir isso para o resto da minha vida”, declarou. “Eu sempre gostei de música e vi na Filarmônica uma oportunidade de não ficar sem fazer nada ou fazendo besteira. Gosto muito de fazer parte”, revelou.

Veja também  ‘Natal Iluminado’ 2021: veja mudanças no trânsito de Campina Grande, a partir deste sábado (4)

INICIATIVA
O diretor superintendente da São Braz, Leonel Freire,  destacou a importância de fazer parte desse projeto e a emoção de ver um trabalho que, a partir do apoio do Grupo, pôde se tornar realidade. “Nós iniciamos apoiando dando um instrumento, depois percebemos que era uma iniciativa tão bela nessa época em que a gente vive, em um mundo tão complicado. Então hoje ficamos muito mais felizes por ver esse trabalho pessoalmente. Nós fazemos questão de participar de iniciativas que consideramos sérias e ver isso concretizado nos deixa emocionados e honrados”, afirmou.

Leonel Freire ainda ressaltou que a apresentação completa as comemorações de fim de ano, quando a empresa comemora muito trabalho realizado e sucesso alcançado. “Terminamos o ano agradecendo muito a Deus e aos nossos consumidores, principalmente, pela preferência com nossos produtos. Em um momento em que empresas diminuíram os colaboradores, crescemos, confiantes de que em 2016 teremos também um ano muito bom”, finalizou.