Vinte detentos são responsáveis pelo buraco no pátio do Presídio do Roger

Direção da Penitenciária afirma que buraco não dava acesso ao pavilhão.

Vinte detentos foram identificados, nesta quarta-feira (28), como responsáveis pela escavação do buraco encontrado no pátio da Penitenciária Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Roger, em João Pessoa, na terça-feira (27). Segundo o diretor do presídio, Davi Efraim, uma sindicância será aberta para investigar o motivo da criação do buraco.

O diretor informou que, segundo relatos dos presos que assumiram a autoria, o buraco havia sido feito recentemente. Conforme Davi Efraim, foi constatado que o buraco não dava acesso ao pavilhão.

A transferência dos presos também está sendo estudada. O diretor do presídio explicou que a atitude é uma infração disciplinar grave e que a progressão de pena também será analisada pela sindicância.

O buraco foi encontrado camuflado pelos agentes penitenciários. Ele estava fechado com um lençol e tinha areia por cima, para disfarçar. O buraco foi feito próximo ao muro do presídio, embaixo de uma tenda que é usada em dias de visita para proteger os detentos e os visitantes do sol. Depois da descoberta, todos os presos foram retirados dos pavilhões e foi feita uma revista para tentar localizar indícios da responsabilidade da escavação.