Nicole chega a João Pessoa, mas vai para Campina Grande fazer exames

Menina de 7 anos chegou em João Pessoa no início da tarde desta quarta-feira (28).

A menina Nicole de Paiva Conceição, de 7 anos, chegou em João Pessoa por volta das 13h nesta quarta-feira (28). O exame sexológico não foi realizado no Ceará, onde ela foi encontrada na terça-feira (27) porque Nicole se sentiu muito constrangida o que impossibilitou a realização do exame. A menina estava se encaminhando para Campina Grande por volta das 15h para realizar o exame no Instituto de Medicina Legal.

Segundo a delegada Joana Darc, a menina estava muito assustada e muito machucada. “Ela tinha os pés lesionados, rosto com hematoma, disse que apanhou e que ele batia nela. Ela anda e demonstra que apresenta dificuldade para se locomover”, disse a delegada. Nicole contou que era obrigada a pedir comida.

Ainda segunda a delegada, ainda não foi realizado o exame sexológico, porque Nicole se sentiu muito constrangida o que impossibilitou a realização do exame. “As vestes da menina foram recolhidas e vão ser encaminhadas para a realização de exames no Ceará. O laudo será enviado para a Paraíba”, explicou.

Entenda o caso

A menina Nicole de Paiva Conceição, 7 anos, foi encontrada nesta terça-feira (27), na cidade de Penaforte, no Ceará, cidade que fica ao lado de Salgueiro, em Pernambuco. De acordo com informações do delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), Allan Terruel, a menina foi encontrada machucada e encaminhada para passar por exame de corpo de delito em Salgueiro.

Nicole estava desaparecida há 18 dias, vista pela mãe a última vez na agência da Caixa Econômica Federal da Av. Josefa Taveira, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. De acordo com a mãe da menina, Ana Maria Paiva, o suspeito teria dito à mulher que levaria a menina para “tomar um café”.

No dia 13 de março, o suspeito foi identificado por imagens da câmera de segurança de um posto de gasolina no bairro dos Bancários. Segundo a mãe da criança, o suspeito teria pago um carro para ir com a garota até a cidade de Recife, em Pernambuco.

A versão da mãe foi confirmada pela delegada da Infância e Juventude de João Pessoa, Joana Darc. Ela ainda acrescentou que as polícias da Paraíba e de Pernambuco estabeleceram uma parceria para reforçar as buscas.

Um fretista, identificado como Ivan Albuquerque, contou que na quinta-feira (8) o suspeito o procurou junto com a criança para saber o valor do frete para Olinda, em Pernambuco. Depois informou que no dia seguinte chegaria cedo para fazer a viagem. “Ele queria o carro de frete para buscar uma mudança em Olinda e deixar em Colinas do Sul”, contou o fretista. No entanto, o carro quebrou e não foi possível fazer o frete. Por isso, o suspeito viajou com outro motorista.