DER-PB suspende quatro linhas de transporte intermunicipal da empresa Bela Vista

Decisão foi motivada pelo não oferecimento de condições de atendimento ao público usuário.

O Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER) suspendeu, em caráter provisório, a exploração comercial de quatro das cinco linhas de transporte rodoviário intermunicipal feita pela empresa de ônibus Bela Vista, na região do Brejo paraibano, por não oferecer condições de atendimento ao público usuário.

As linhas foram transferidas nas mesmas condições para as empresas Rio Tinto e São José, que já operam normalmente na região. A medida foi aprovada em reunião do Conselho Executivo cuja Resolução de nº 39/2018 foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (1º).

De acordo com o DER, as linhas que vinham sendo exploradas pela Bela Vista eram João Pessoa/Arara/via Areia; João Pessoa/Esperança/Via Areia; João Pessoa/Itatuba/via Ingá; João Pessoa/Massaranduba/via BR-230 e a João Pessoa/Areia/via Juarez Távora/Alagoa Grande. Esta última é a única que permanecerá sendo explorada pela Empresa Bela Vista, em cinco horários diários de ida e volta.

Segundo o órgão estadual, a Bela Vista vinha apresentando já há algum tempo dificuldades técnicas operacionais que comprometiam a qualidade dos serviços, especialmente a segurança dos usuários dessas linhas. Conhecedor dessa situação e ainda atendendo reclamações da população e do Ministério Público Estadual, o DER realizou, a partir de junho deste ano, diversas reuniões com a diretoria da referida empresa no sentido de exigir dela investimentos na renovação da frota, de modo que sanasse essas deficiências.

Prazo descumprido

Para isso, o DER estabeleceu prazos mais de uma vez para que a empresa melhorasse a sua eficiência, mas não surtiram efeitos positivos. Então o DER, atendendo interesse imperioso da população, decidiu, após estudos técnicos, suspender as referidas linhas, levando em conta o que preconiza o regulamento do transporte intermunicipal de passageiros, como medida punitiva e caso as deficiências apresentadas não sejam corrigidas no prazo de seis meses, as linhas serão cassadas definitivamente.

O diretor-superintendente do DER, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, disse que a suspensão das quatro linhas da Bela Vista foi uma medida dura, mas que tinha que prevalecer o interesse soberano da população, principalmente quanto ao conforto, segurança e pontualidade e que não haverá solução de continuidade porque a partir do dia 5 de novembro entrarão em operação as duas empresas citadas acima com ônibus seminovos devidamente vistoriados pelo DER, inclusive dotados de ar-condicionado e banheiros.

Outro lado

A Reportagem do Jornal da Paraíba entrou em contato, por telefone, na tarde desta quinta-feira com a empresa Bela Vista. O funcionário que atendeu a ligação informou que o expediente já tinha acabado e não havia nenhum diretor para comentar a decisão do DER.