Pequeno produtor usa barragem subterrânea para ampliar atividade agropecuária

Famílias desenvolvem atividades agrícolas mesmo em período de longas estiagens.

A construção de barragens subterrâneas está possibilitando que as famílias agricultoras possam desenvolver suas atividades agrícolas mesmo em período de longas estiagens, garantindo com isso uma renda mensal.

É o caso do agricultor Antonio Marinho Sobrinho (Antonio do Coentro), da comunidade Catolé de Queimadas, município de Queimadas, no Agreste da Paraíba. Com assistência técnica da Empresa Paraibana de Pesquisa, extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer) iniciou a construção da barragem para armazenar no subsolo as águas do período das chuvas.

O agricultor pretende ampliar suas atividades com fruteiras, milho, feijão e fava em sistema de subirrigação tendo como base a barragem subterrânea. Um grupo de extensionistas da Gerência Regional da Empaer em Campina Grande e o do escritório local de Queimadas, composto de Evandro Felix, Auto Martins e Verneck Abrantes, visitou a comunidade para orientar o agricultor quanto à construção da barragem.

A barragem na comunidade Catolé vai permitir que a família diversifique suas atividades agropecuárias, com garantia de uma reserva de água mesmo em período de prolongada estiagem. A água captada das chuvas fica armazenada no subsolo para irrigar culturas perenes, como forrageiras e frutíferas, além de garantir a produção de culturas anuais.

Captação

Também na oportunidade, foram apresentadas ao produtor as técnicas de captação de águas, barragens sucessivas e pedras, curvas de nível, preservação ambiental, manejo e conforto animal, entre outras informações.

O projeto de construção de barragens subterrâneas é fruto de uma parceria entre a Empaer e a Prefeitura Municipal de Queimadas. “Nesses momentos a Empaer constrói com o agricultor seu bem estar social produtivo e econômico”, comentou o gerente regional da empresa em Campina Grande, José Sales Junior.