Operação da PF apreende mais de 200 quilos de drogas na Paraíba

Mandados foram em João Pessoa e Cajazeiras nesta quinta-feira.

Foto: divulgação/PF
Foto: divulgação/PF

Um operação deflagrada pela Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Militar da Paraíba, na manhã desta quinta-feira (27), resultou na apreensão de três quilos de cocaína e 200 duzentos quilos de maconha. O material entorpecente foi encontrado em dois imóveis em João Pessoa. Durante a Operação Snap, uma pessoa com mandado de prisão preventiva em aberto foi identificada e presa.

A Operação, que contou com a participação de aproximadamente 100 policias do litoral ao sertão do Estado, tem por finalidade desarticular o Núcleo, comandado do interior de estabelecimentos prisionais por uma das principais lideranças de Facção Criminosa do estado, responsável pelo tráfico de cocaína e crack em toda a Paraíba.

Ao todo foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão, bem como foi lavrado um auto de prisão em flagrante, em razão de ter sido encontrado drogas e uma pistola calibre .380 que pertenceriam a um dos alvos da operação.

Todos os mandados foram expedidos pelo Juízo de Direito da Vara de Entorpecentes da Comarca de João Pessoa, que ainda deferiu o afastamento de sigilo bancário de investigados e determinou o bloqueio de valores depositados em contas correntes.

 

Origem

 

A operação Snap foi originada da análise dos elementos de prova colhidos durante a instrução do inquérito policial relacionado à prisão em flagrante delito de três indivíduos no momento em que recebiam, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, uma carga de aproximadamente 4,546 Kg de craca para ser distribuída no interior do Estado.

O trabalhado investigativo realizado permitiu descortinar uma rede criminosa responsável por distribuir no estado da Paraíba vultosos carregamentos de crack e cocaína, sendo revelados os reais proprietários do entorpecente objeto da apreensão, quando realizadas as prisões em Jaguaribe, traficantes que intermediaram a negociação da droga e sendo responsáveis pela distribuição no sertão do Estado.

 

Snap

 

O nome da operação é o termo em inglês “SNAP” que significa estalo, fazendo alusão ao ruído peculiar produzido por ocasião do aquecimento do cristal de cocaína (pedra de crack).