Polícia localiza moto que teria sido usada no assassinato de Expedito Pereira

Ex-prefeito de Bayeux foi moto à queima roupa em bairro de João Pessoa.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

A Polícia Civil da Paraíba apreendeu uma moto que pode ter sido a utilizada na execução do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, 72 anos, na manhã da última quarta-feira (9), em João Pessoa. O delegado titular da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) da capital, Vitor Melo, disse que a veículo foi localizado no Rio do Meio, em Bayeux, e está sendo periciado para confirmar se é a mesma utilizada no crime.

O delegado Vitor Melo também comentou sobre o suposto envolvimento de cabos eleitorais de Ricardo Pereira, sobrinho de Expedito e eleito suplente de vereador em Bayeux, no atentado. Sem revelar nomes, o delegado disse que eles ainda foram ouvidos e mais detalhes sobre a investigação do assassinato só serão informadas em uma coletiva à imprensa, agendada para a próxima marcada para a segunda-feira (14) na Central de Polícia de João Pessoa.

O ex-prefeito Expedito Pereira foi assassinado enquanto andava por uma calçada perto da própria residência, no bairro de Manaíra, em João Pessoa. De acordo com informações do tenente Thierry, da Companhia Especializada em Apoio ao Turista (CearTur), Expedito Pereira estava caminhando a pé e sozinho quando o indivíduo que já estava o seguindo efetuou os disparos e foi embora. “Ao que tudo indica não foi tentativa de assalto. O acusado não desceu para tomar nenhum pertence da vítima. Ele só efetuou os disparos e foi embora”, afirmou.

A polícia descarta latrocínio e trabalha com três hipóteses para o crime: dívidas, relacionamentos extraconjugais ou briga de trânsito. Em entrevista à TV Cabo Branco, Vitória Pereira, filha de Expedito Pereira, disse que ele não vinha sofrendo ameaças e desconhece a motivação do crime.

O corpo de Expedito Pereira foi enterrado na tarde desta quinta-feira (10), em um cemitério de Bayeux. A solenidade causou aglomeração nas ruas da cidade, com a população que quis dar o último adeus ao político.