Saiba as restrições para o Réveillon nas principais cidades do Litoral da Paraíba

Pandemia alterou a forma como a população poderá usufruir da festa da virada na orla.

Foto: Francisco França
Foto: Francisco França

Nada de fogos, tendas, shows musicais ou pirotécnicos promovidos pelo poder públicos. O funcionamento de bares e restaurantes também está com horário restrito para evitar aglomeração e contaminação de mais pessoas pela covid-19. Assim será a festa da virada do ano na maior parte das praias do Litoral da Paraíba nesta quinta-feira (31).

Para melhor orientar a população sobre o que pode e o que não pode em cada cidade praiana, o JORNAL DA PARAÍBA fez um levantamento das regras impostas em cada uma delas. Confira:

 

João Pessoa

 

Na capital paraibana, que conta com cerca de 10 praias, algumas delas com trechos disputados por turistas e moradores, como nas praias de Tambaú e Cabo Branco, o uso da faixa de areia foi restrito pela prefeitura do município. A prefeitura de João Pessoa também decidiu cancelar a realização do tradicionais shows da virada e pirotécnico, para não estimular a ida das pessoas as praias.

A instalação de tendas está proibida e também a queima de fogos. As pessoas poderão usar a faixa de areia, desde que não promovam aglomeração de pessoas e nem se instalem com pontos fixos nos locais. Equipes de fiscalização da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) vão realizar rondas mais intensas em toda a extensão das praias urbanas de João Pessoa.

Em relação aos bares e restaurantes, a prefeitura optou em seguir o decreto estadual para permitir o funcionamento de bares e restaurantes, inclusive os da orla, no período de 6h às 15h. Após esse horário, os estabelecimentos poderão funcionar apenas com sistema de delivery ou takeway (entrega no balcão).

 

Cabedelo

 

Em Cabedelo, cidade vizinha à capital, a prefeitura proibiu a colocação de tendas nas praias, o estacionamento de carros em toda extensão da orla do bairro de Intermares e a utilização de som automotivo.

As pessoas poderão ir à praia, mas sem causar aglomerações e sempre com o uso de máscaras de proteção e álcool em gel. A fiscalização dessas determinações ficará a cargo da Guarda Metropolitana e dos agentes de mobilidade da cidade.

 

Conde

 

Similar ao decreto estadual, a prefeitura do Conde, no Litoral Sul da Paraíba, determinou que bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência, praças de alimentação e estabelecimentos similares deverão funcionar até às 15h dos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. Após este horário, os  estabelecimentos poderão comercializar os produtos desde que exclusivamente como delivery ou para retirada pelos próprios clientes (takeaway). Hotéis, pousadas e similares que oferecem o serviço ou espaço para refeições a exemplo de self-service e à la carte, deverão oferecer o serviço de room service, realizado na porta do apartamento ou por agendamento.

 

Fiscalização da Polícia

 

Ao menos 1.500 policiais militares estarão reforçando a segurança pública da Paraíba nas festas de Réveillon. Somente na capital João Pessoa, 300 policiais estarão circulando pela cidade com ações preventivas e de fiscalização ao cumprimento do decreto estadual que determina o fechamento de bares e restaurantes, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Segundo a PM, a estrutura de fiscalização será semelhante à estabelecida em 2019, mesmo não havendo as tradicionais queimas de fogos e festas de fim de ano. Haverá monitoramento por drones, vans com câmeras e várias outras modalidades de funcionamento.