Major Fábio viaja para cobrar entrega de cargo de Brito Neto

Suplente espera que determinação do STF seja obedecida de imediato. Ele deve assumir o cargo de Walter Brito Neto (PRB), que teve o mandato cassado por infidelidade partidária.

Karoline Zilah
Com informações do G1

Com a determinação do Supremo Tribunal Federal para que o deputado Walter Brito Neto (PRB) entregue imediatamente o cargo, o suplente do partido Democratas, Major Fábio, viaja nesta quarta-feira (17) a Brasília para articular sua entrada na Câmara dos Deputados. Brito Neto teve seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral sob a acusação de infidelidade partidária, por ter se desfiliado sem justa causa do DEM.

Major Fábio chega à Capital federal com a expectativa de que a determinação seja obedecida de imediato. “Estamos aguardando que a decisão do STF seja cumprida. O partido [DEM] está cobrando que o presidente da Câmara cumpra de imediato a determinação do Supremo e do TSE, que vão intimá-lo pessoalmente e dar um prazo de 24h para ele entregue o cargo”, comentou o suplente.

O TSE decidiu intimar o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), a cumprir no prazo de 24 horas, a partir do recebimento da intimação, a decisão que cassou Brito Neto. Em plenário, os ministros decidiram que se Chinaglia não cumprir a intimação, que será encaminhada nesta quarta-feira (17) à Câmara, o caso será comunicado à Procuradoria-Geral da República (PGR) para sanções cabíveis. Os ministros ainda não definiram quais seriam as penalidades as quais o presidente da Câmara estará sujeito caso descumpra a ordem do TSE.

Propostas

Major Fábio, que serve à Polícia Militar há 20 anos, falou sobre algumas de suas propostas de trabalho na Câmara dos Deputados. “Vamos somar esforços destes anos de experiência para trabalhar ao lado das instituições de segurança pública, não somente das polícias Militar, Federal e Civil, mas realizando um complexo de ações nas áreas de educação para a segurança e prevenção”, explicou.