Luiz Fux se despede do TSE e Rosa Weber assume presidência para comandar eleições

Ministra ressalta responsabilidade para presidir pleito em meio a uma disputa tão acirrada.

Ministro Luís Barroso vai tomar posse como vice da ministra Rosa Weber, no TSE

O ministro Luiz Fux se despede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda-feira (13), durante a sessão extraordinária jurisdicional e administrativa para julgamento de processos, a partir das 14 horas. Na terça-feira (14), haverá a cerimônia de posse da ministra Rosa Weber, na Presidência da Corte. O evento será realizado às 20h, no Plenário do TSE, em Brasília (DF). Na mesma ocasião, também serão empossados os ministros Luís Roberto Barroso e Jorge Mussi nos cargos de vice-presidente do TSE e corregedor-geral eleitoral, respectivamente.

Rosa Weber presidirá o TSE durante as eleições deste ano. O mandato irá até 25 de maio de 2020, quando finaliza seu segundo biênio como integrante efetiva da Corte. Ao ser eleito, em julho, Weber falou sobre a importância de presidir o TSE na atual conjuntura. “Eu sei da enorme responsabilidade que me aguarda neste ano de 2018, em que o país se encontra em meio a uma disputa tão acirrada, com tantas divisões”, disse.

Veja também  Politizades: Você sabe o que são os três poderes e as razões da separação? 

Vice

A ministra ressaltou a relevância do suporte que deverá receber de seu vice na condução de sua gestão. “Eu tenho o alento, e me sinto abençoada por isso, de contar no exercício deste papel tão importante com a iluminada companhia do meu querido amigo Luís Roberto Barroso, na condição de vice-presidente, para que possamos continuar esse belíssimo trabalho que Vossa Excelência ministro Luiz Fux e sua equipe vêm desenvolvendo à testa do TSE, inclusive na preparação das eleições de 2018”, afirmou Rosa Weber.