Benefícios do INSS acima do mínimo vão ter reajuste de 3,43%

Cerca de 11,7 milhões de segurados receberão os benefícios de janeiro reajustados.

MANAUS-AM; 14/02/2005; TRABALHO / APOSENTADOS FAZEM RECADASTRAMENTO NA AMAZONPREV, NA RUA DUQUE DE CAIXIAS. PRAÇA 14 DE JANEIRO. FOTO: ANTONIO LIMA/ACRÍTICA
Cerca de 11,7 milhões de segurados do INSS que ganham acima do mínimo receberão os benefícios de janeiro reajustados

Os aposentados, pensionistas e segurados do INSS que ganham acima do salário mínimo (R$ 998) vão receber reajuste de 3,43% este mês. O índice equivale ao acumulado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2018.

O indicado foi divulgado nesta sexta-feira (11/1) , pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Cerca de 11,7 milhões de segurados do INSS que ganham acima do mínimo receberão os benefícios de janeiro reajustados.

Para quem ganha o salário mínimo, o reajuste será de 4,61%. O piso nacional subiu de R$ 954 para R$ 998.

Entenda o INPC

O INPC é usado como índice de reajuste desde 2003. Até 2006 não havia um índice oficial. Antes disso, chegaram a ser utilizados o IPC-r, o IGP-DI e índices definidos administrativamente.

O índice é calculado pelo IBGE desde 1979, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 5 salários mínimos, sendo o chefe assalariado, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e de Brasília.

Já o IPCA, considerado a inflação oficial do país, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e também abrange 10 regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e de Brasília.