João faz mudanças na direção dos hospitais de Trauma e Geral de Mamanguape

Contratos das duas unidades com as OS envolvidas na Calvário terminam neste sábado.

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido), publicou no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (27), a nomeação dos novos diretores gerais dos hospitais de Trauma de João Pessoa e o Geral de Mamanguape, ambos envolvidos na Operação Calvário. As duas unidades estão sob gestão de Organizações Sociais e as mudanças é uma tentativa de contornar a polêmica no qual se envolveu o governo na Operação Calvário

Para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, foi nomeado como diretor geral Leonardo de Lima Leite. Para a mesma unidade de saúde também houve nomeações para diretor técnico, diretor administrativo, chefe do núcleo médico, chefe do núcleo de ações estratégicas especiais, chefe da unidade de tratamento intensivo, chefe da unidade de clínica médica, chefe do núcleo de recursos humanos, chefe do núcleo de material e patrimônio, chefe do núcleo de engenharia e manutenção e secretário da direção geral.

Já para o Hospital Geral de Mamanguape, foi nomeado como diretor geral Daniel José Gonçalves. Mais três nomeações indicaram nomes para os cargos de chefe do núcleo médico, chefe do núcleo administrativo e chefe do núcleo financeiro.

Fim das OS

As OS administram as duas unidade até este sábado (28), conforme antecipou João Azevêdo em entrevista coletiva na última segunda-feira (30). Na ocasião, o governador informou que os contratos com as organizações sociais devem ser encerrados entre o mês de dezembro e de fevereiro, prazo final do último contrato com OS. Todas as organizações sociais devem ser notificadas sobre o fim dos contratos. Atualmente, as unidades de saúde estão incluídas em um plano emergencial, desde julho de 2019, com a gestão de outras organizações sociais.

No caso do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, a gestão está sob responsabilidade do Instituto Acqua até este sábado (28). A administração do Ipcep no Hospital Geral de Mamanguape também se encerra neste sábado.  Inicialmente todas voltam para a administração da Secretaria de Saúde, mas depois serão incorporadas à Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde). A criação dessa autarquia está tramitando na Assembleia Legislativa da Paraíba.

A expectativa do governador é a de que a PB Saúde possa ser aprovada em fevereiro. Com isso, o decreto de criação sairia em março e já em abril os hospitais comecem a ser incorporados. “É um marco de um novo processo, de uma nova rotina administrativa dentro da Saúde. Espero que 2020 seja um ano em que a gente possa construir muito mais alternativas”, destacou.