João Paulo Medeiros

Prefeitura e Cagepa devem anunciar acordo sobre abastecimento de Campina na próxima quinta-feira

Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, diz que há “80% de possibilidade” de acordo entre os dois órgãos

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

Depois de um longo impasse, inclusive com disputas na Justiça, a prefeitura de Campina Grande e a Cagepa devem anunciar, na próxima quinta-feira (20), um acordo sobre a exploração do serviço de abastecimento de água e tratamento de esgotos na cidade. As propostas ainda não foram ‘fechadas’, mas há “80% de possibilidade” para a continuidade da Cagepa como prestadora dos serviços.
A avaliação é do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), ao falar sobre o assunto na manhã desta segunda-feira (17).  “Se acontecer, podemos assinar uma carta programa junto com a Cagepa. Caso não, vamos seguir com o processo licitatório. Mas a vontade da prefeitura é conciliar com a Cagepa”, comentou Romero. O acordo entre as duas partes só foi possível com a intermediação do Ministério Público.
Na prática, o que o município exige é a melhoria da qualidade dos serviços e, também, uma contrapartida financeira da Cagepa pela exploração dos serviços. Também poderá ser criada uma agência reguladora municipal, que vai supervisionar o setor. Nos cálculos do município, o abastecimento de água e tratamento de esgotos de Campina Grande precisam de investimentos na ordem de R$ 509 milhões, em uma concessão que deverá ser de 35 anos. Desde 2014 a concessão da Cagepa está expirada.

Veja também  João Azevêdo busca nome técnico no staff de Romero

Briga na Justiça 
No mês passado, uma decisão judicial da 3ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande chegou a suspender a realização de uma audiência pública para discutir a possibilidade de contratação de uma nova empresa/instituição. A prefeitura recorreu e o Tribunal de Justiça liberou a realização do encontro.