Pela 2ª vez, projeto de redução de mensalidades em escolas tem votação adiada na ALPB

Pauta sobre multa para quem não usar máscaras na Paraíba dominou a sessão desta quarta-feira (29).

Foto: ALPB
As sessões estão sendo realizadas por videoconferência. Foto: ALPB

Os deputados da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), mais uma vez, não conseguiram votar o Projeto de Lei que tem como proposta, reduzir o valor das mensalidades das escolas no estado. Um ponto que também estava na pauta desta quarta-feira (29), sobre aplicação de multa para quem não usar máscaras na Paraíba, acabou tomando o tempo da sessão e assim, a discussão aguardada por donos de escolas e pais ficará para a próxima quarta (6).

Antes de encerrar, o presidente Adriano Galdino (PSB) fez uma ‘lembrança’ aos deputados que devem votar a pauta na próxima semana. Autor de um dos quatro projetos que circulam na ALPB e interessado na redução das mensalidades, o deputado frisou que os parlamentares precisam lembrar que são defensores do povo e não dos empresários, indicando um tom para que os colegas possam seguir na próxima semana.

“Somos deputados para defender o povo paraibano, não são os empresários e nem o governo”, disse Galdino, durante a sessão.

A primeira tentativa de votação aconteceu no dia 15 de abril, porém os deputados não conseguiram fechar um posicionamento sobre o tema. Na ocasião, Adriano Galdino (PSB) afirmou que é preciso ter redução nas mensalidades, pois os custos estão reduzidos neste período e disparou que caso não aconteça, as escolas estão faturando uma ‘receita indébita’.

No dia seguinte, alguns deputados participaram de uma reunião por videoconferência do Conselho Estadual de Educação, com o objetivo de ouvir os representantes do segmento que estiveram presentes na discussão como sindicatos, donos de escolas, professores e pais de alunos.