João Paulo Medeiros

Vereadora quer proibir homenagens e monumentos com nomes de escravocratas em Campina Grande

Propostas ainda serão analisadas pela Câmara e podem evitar o que aconteceu em São Paulo, com incêndio de Borba Gato

Foto: Ascom

Um projeto apresentado na Câmara de Vereadores de Campina Grande pretende proibir homenagens e a colocação de nomes de escravocratas em prédios e monumentos públicos. A proposta é da vereadora Jô Oliveira (PC do B) e quer evitar, por exemplo, o que aconteceu mês passado em São Paulo – quando manifestantes incendiaram um monumento do bandeirante Borba Gato.
Em uma outra proposta a vereadora quer a proibição de homenagens a pessoas condenadas por crimes praticados contra mulheres.
As duas pautas são bandeiras de Jô desde que assumiu o mandato na ‘Casa’.

Confira os projetos na íntegra:

Projeto 1
Projeto 2
Se vivêssemos em uma sociedade mais humana e reflexiva, as ideias nem precisariam ser regulamentadas por lei.
O poder público não deve ser usado para homenagear quem lutou contra o fim da escravidão e pessoas condenadas por violência doméstica, sob o risco de estar, no mínimo, conivente com esses ideais.

Veja também  TCU vê sobrepreço em compra da Saúde de Campina e determina devolução de recursos