Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Prefeito de Cabedelo vai liberar missas e cultos presenciais com 30% da capacidade

Por ANGÉLICA NUNES 

 

O prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo (DEM), antecipou hoje (10) que o novo decreto municipal, com medidas mais restritivas para conter o avanço da covid-19, deve respeitar os decretos estadual e o da prefeitura de João Pessoa, mas só em parte. Ele deve liberar a realizar de celebrações religiosas presenciais com capacidade máxima de 30% durante a semana e determinar o fechamento apenas aos sábados e domingos.

“Vamos seguir rigorosamente o decreto da cidade vizinha, capital do estado, como também o decreto estadual, entendendo o estado da saúde do estado da Paraíba”, disse o prefeito, exceto para as Igrejas e Templos. A justificativa do prefeito é que a igrejas e cultos são atividades essenciais em Cabedelo.

A medida polêmica pode ser judicializada, caso o estado entenda que seja necessária a suspensão total das atividades no município, que está classificado na bandeira laranja. O novo decreto estadual, que vai entrar em vigor amanhã (11), proíbe a realização de qualquer celebração, missa ou culto, de forma presencial até o dia 26 de março.

Veja também  TJPB aprova criação de Vara Criminal para julgamento de Organizações Criminosas

Outras mudanças

O novo decreto em Cabedelo também prevê a suspensão do atendimento das repartições públicas. Os servidores irão trabalhar de forma remota, exceto as atividades essenciais que precisam ter funcionários presenciais.

Assim como o governador João Azevedo, que lançou um pacote de socorro econômico para os afetados com a pandemia, Vitor Hugo disse que também deverá lançar em breve ações sociais que será realizadas pela prefeitura municipal. “Vamos salvar vidas, mas vamos também lutar para manter o setor produtivo funcionando”, declarou.