Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Prefeitos aderem ao Pacto Nacional pela Vida e Saúde em busca de mais vacinas e leitos para covid-19

Por ANGÉLICA NUNES

 

Foto: divulgação

Em meio a relatos de falta de vacina em algumas cidades, como em João Pessoa, e de possível colapso no sistema de saúde com o aumento de internações, os prefeitos de todo o país decidiram aderir ao Pacto Nacional pela Vida e pela Saúde, proposto pelo Fórum dos Governadores.

A nota destaca três pontos do pacto para o enfrentamento à pandemia, que tem seu pior momento no Brasil desde o primeiro caso, em fevereiro do ano passado. São eles:

  • Vacinação em massa da população pelo Programa Nacional de Imunização (PNI);
  • Apoio a medidas preventivas para a contenção do vírus, como o distanciamento social e o uso de máscara;
  • O auxílio da União para a manutenção e a abertura de novos leitos para o tratamento da Covid-19, bem como a integração dos sistemas hospitalares.

Em nota, divulgada hoje (16) pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), os gestores municipais também se colocam à inteira disposição do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para trabalhar em conjunto a fim de que se possa voltar a ter desenvolvimento econômico e social no país.

Veja também  Publicado decreto que regulamenta o Auxílio Gás para famílias de baixa renda

 

Vacina

 

Em relação à vacina, o comunicado alerta que “havendo a indefinição em relação ao cumprimento do calendário de distribuição das vacinas pelo governo federal, se fará necessária uma concertação nacional temporária dos estados e seus respectivos municípios para a aquisição suplementar das vacinas, respeitando-se, primordialmente, o princípio constitucional de igualdade entre os brasileiros”.

Na nota, a entidade defende a união das instituições públicas nas três esferas da Federação. “É fundamental que TODOS assumam cada qual a sua responsabilidade, despolitizando a pandemia e colocando em primeiro lugar a vida e a saúde de cada cidadão brasileiro”, diz o texto.

Veja o documento.