Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Prefeita de Bayeux dá ‘canetada’ e exonera comissionados e prestadores de serviço

Por ANGÉLICA NUNES

 

Foto: reprodução

A prefeita de Bayeux, Luciene Gomes, mais conhecida como Luciene de Fofinho (PDT), em uma só ‘canetada’ determinou a exoneração de todos os cargos comissionados e prestadores de serviço do município. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (17) e tem validade imediata.

A justificativa apresentada pela prefeita, no decreto, é que a medida “servirá para regularizar situações de interesse público e de alta relevância, principalmente no que se refere à adequação das finanças públicas.”, destacando também que a “a rescisão unilateral dos referidos contratos está prevista em lei”.

De acordo com o Sagres do Tribunal de Contas da Paraíba, a folha de pessoal da prefeitura de Bayeux contava em janeiro (mês mais atualizado) com 310 servidores comissionados e 1578 prestadores de serviços, que juntos causam um impacto de R$ 2,9 milhões.

Mas nem todos estão na lista de ‘demitidos’ pela prefeita. Na lista dos exonerados estão:

  • Os ocupantes de qualquer cargo de natureza política, inclusive na Administração Indireta;
  • Os ocupantes de cargos em comissão sem vínculo com o serviço público e seus equivalentes na Administração Indireta;
  • Cargos em comissão sem vínculo com o serviço público;
  • Servidores públicos ocupantes de cargo de confiança;
  • Prestadores de serviço contratados por excepcional interesse público.

Veja também  Prefeito demite secretário de Saúde de Lucena após vacinação errada em crianças

 

Servidores mantidos

 

Ficam de fora apenas as servidoras gestantes e em licença maternidade, servidores da Secretaria de Saúde, na linha de frente de combate à Covid-19, funcionários de saúde lotados no Hospital Materno e Unidade de Pronto Atendimento.

Também não foram exonerados os secretários, adjuntos e coordenadores gerais municipais, o Superintendente do Instituto de Previdência e Assistência Municipal, Diretor Geral do Departamento Municipal de Trânsito (DMTRAN).

Na área da Educação, o decreto também manteve na folha os diretores de escolas e creches municipais, professores, merendeiras, auxiliares de merenda, diretores de divisões da Secretaria Municipal de Educação e equipes multidisciplinar do Centro de Referência de Inclusão Social.