Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

No dia do Trabalhador, João Pessoa tem protestos contra e a favor o governo Bolsonaro

Por ANGÉLICA NUNES e LAERTE CERQUEIRA 

 

As comemorações pelo Dia do Trabalhador, neste sábado (1º), foram marcadas por protestos em todos o país contra e a favor à gestão pública na pandemia. Na Paraíba, não poderia ser diferente. Foram registrados atos em João Pessoa, de grupos contrários às medidas adotadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, em um ponto, e a favor, do outro lado da cidade.

Um grupo contrário ao governo do presidente Jair Bolsonaro se reuniu no bairro do Valentina, zona sul da capital. Eles se concentraram no campo da Marquize, às 8h, e saíram em carreata pelas ruas do bairro em direção a Mangabeira, concluindo a atividade com doação de cestas básicas.

Uma da principais reivindicações do grupo anti-bolsonarista é o apelo por mais vacinas para os trabalhadores, já que muitos retomaram às suas funções com o risco constante de contaminação. Na lista também estava o pedido do impeachment do presidente, que será o protagonista central da CPI da Pandemia, que inicia no Senado a partir da próxima semana.

Veja também  Calvário: Justiça acata denúncia contra Ricardo e outros sete por lavagem de dinheiro

Os manifestantes também cobraram a retomada do auxílio emergencial de R$ 600, assim como era pago anteriormente. O em vigor atualmente é, em média, de R$ 250.

A favor de Bolsonaro

O protesto dos ‘bolsonaristas’ teve início às 9h, em frente à Praça dos Três Poderes, Centro da capital. No ato foram apresentadas uma extensa pauta de reivindicações para o governador João Azevêdo (Cidadania), que iam desde o cumprimento de uma decisão judicial que determina o pagamento da bolsa desempenho aos policiais inativos, como medidas de socorros ao setor de eventos, ainda proibidos de funcionar por força do decreto estadual.

Logo após, os manifestantes saíram em carreata pela Avenida Epitácio Pessoa. Na altura do Grupamento de Engenharia foi feita uma parada estratégica para prestar uma homenagem ao exército e em defesa de Jair Bolsonaro. O ato desaguou no Busto de Tamandaré.